sol.sapo.ptsol.sapo.pt - 13 fev 17:38

Jovens centristas querem proibir políticos corruptos de “exercerem funções públicas durante 20 anos”

Jovens centristas querem proibir políticos corruptos de “exercerem funções públicas durante 20 anos”

Direção do CDS recebeu 50 propostas que têm em vista as eleições europeias

Esta quarta-feira, a Juventude Popular (JP) apresentou à direção do CDS um caderno com dez temas e 50 propostas – com vista às eleições europeias – e, numa das propostas, os jovens centristas escrevem que pretendem proibir políticos corruptos de “exercerem funções públicas durante 20 anos”.

O caderno é assinado pelo presidente da Juventude Popular, Francisco Rodrigues dos Santos, e pelos candidatos ao Parlamento Europeu nas listas do partido.

Os jovens centristas afirmam que querem ter uma Europa “útil a Portugal e aos jovens portugueses. A favor das pessoas e da sua liberdade, das nações com mais democracia” e com “menos burocracia”.

Os centristas pedem ainda uma União Europeia “sem fronteiras para o sucesso dos que querem estudar, obter emprego, constituir família, comprar ou arrendar habitação, aceder à cultura, agarrar novas oportunidades na era digital, ter uma relação sustentável com o ambiente e acreditar numa política com zero suspeição”, escreve o Público.

No final,  o caderno assinado pelo líder da JP refere que “estas eleições são uma oportunidade para o centro-direita assumir o modelo de União Europeia que pretende. Se, por um lado, a Europa da confusão; ou, por outro, a Europa da cooperação”.

1206
1