www.publico.ptpublico.pt - 13 fev 16:55

Motéis do Porto esperam lotação esgotada no Dia dos Namorados

Motéis do Porto esperam lotação esgotada no Dia dos Namorados

O sector moteleiro costuma ser pouco movimentado nas noites de quinta-feira mas espera-se lotação completa para este Dia dos Namorados, e não faltam opções na capital nortenha.

As quintas-feiras são, por hábito, noites fracas nos motéis do Porto, mas esta quinta-feira é Dia dos Namorados e os patrões aguardam lotação esgotada, havendo unidades com 50% da ocupação reservada para programas românticos.

No Motel Flamingo, em Matosinhos, as reservas feitas para o Dia dos Namorados rondam os 50% da oferta naquela unidade hoteleira e a expectativa é que fiquem lotados, adiantou esta quarta-feira à agência Lusa a recepcionista daquela unidade hoteleira.

"Nem todas as quintas-feiras são iguais, mas esta quinta-feira especial estimamos lotar a capacidade", afirmou, acrescentando que no dia de São Valentim as estadias são, normalmente, mais curtas do que as dos fins-de-semana.

A sugestão para o dia de São Valentim no Flamingo é o pacote designado "Um miminho nunca faz mal a ninguém" e, por 100 euros, o casal tem direito a 12 horas numa suíte com jacuzzi, decoração e bombons, lê-se na página oficial da Internet do motel. 

No Hotel Havay, em Leça do Balio, onde não se fazem reservas e os preços variam entre os 35 euros por quatro horas de estadia e podem ir até aos 90 euros por 24 horas com garagem privativa, uma funcionária conta à Lusa que a taxa de ocupação prevista para esta quinta-feira de Dia de Namorados deve rondar os "100%".

"Sem dúvida nenhuma que a ocupação aumenta muito. Diria que deve aumentar em 100%. Enquanto durante a semana nunca enchemos, ou os clientes ficam só meia hora ou uma hora, no Dia dos Namorados as pessoas têm mais tempo para namorar. É um dia que as pessoas vêm namorar e até pernoitam, mas isso já depende dos casais e do tempo que têm", descreveu. 

No Motel O Sonho, em Valongo, uma funcionária da recepção contou que o número de clientes para esta quinta-feira, 14 de Fevereiro, "deve, no mínimo, duplicar em relação a uma quinta-feira normal, principalmente na noite".

Mas, por ser um dia da semana bem perto do fim-de-semana, também é previsível que muitos clientes optem por comemorar o Dia de São Valentim na sexta-feira ou no sábado, dias por norma com maior ocupação nos motéis.

No Motel Paraíso do Braseiro, em Vila Nova de Gaia, também se estima uma noite de quinta-feira mais "mexida" do que as quintas-feiras tradicionais e há a possibilidade de fazer reservas, se as estadias forem a partir das 12 horas, contou uma das recepcionistas que a Lusa contactou.

"Por norma, o Dia dos Namorados é uma noite que mexe mais. Vamos notar uma diferença de ocupação", referiu a funcionária, adiantando que as reservas estão a 30, mas prevê-se uma "lotação quase esgotada", até porque no Dia de São Valentim costuma acontecer algo semelhante ao que se regista na Passagem de Ano, ou seja, o cliente guarda a reserva para o último dia e para a última hora.

Tiago Barbosa, director do Motel Habana em Matosinhos, também confirmou à Lusa que o dia e noite dedicados à celebração do São Valentim fazem disparar a ocupação nos motéis da região e na sua unidade hoteleira essa também é a regra.

"Quando o Dia dos Namorados calha aos dias da semana, significa um aumento de 30% em relação ao dia normal de semana", referiu, observando que, por norma, há vários períodos de ocupação.

Durante o dia as estadias são curtas e, à noite, "os clientes preferem estadias longas", revelou Tiago Barbosa, desvendado que os clientes que se deslocarem ao Habana vão ter "pequenas surpresas" relacionadas com o tema do amor.

Um casal que deseje celebrar o romance num motel pode contar com privacidade e sigilo. Há motéis onde basta seleccionar o quarto numa máquina especial localizada à entrada do alojamento, sem ter de trocar qualquer diálogo com funcionários do empreendimento.

Ao seleccionar o número do quarto, o cliente vê a barreira do 'check-in' e a porta da garagem do quarto abrirem automaticamente, obtendo desta forma o acesso directo ao quarto.

O 'check-out' dos clientes também pode ser totalmente sigiloso, porque basta pagar numa máquina e a barreira das traseiras do motel abre.

Segundo uma funcionária de um dos motéis do Porto, estes alojamentos em Portugal servem muitas vezes para reconciliações quando os casamentos já não estão a 100%, e cada vez mais há mulheres a marcarem quartos para fazer uma surpresa ao companheiro nos aniversários ou simplesmente para quebrar a rotina, com erotismo e sensualidade.

2
1