observador.ptobservador.pt - 12 fev 15:43

Proteção Civil alerta para agravamento do tempo nos Açores

Proteção Civil alerta para agravamento do tempo nos Açores

Segundo o IPMA, "uma superfície frontal fria associada a uma depressão" deverá piorar o estado do tempo nos grupos central (Terceira, São Jorge, Pico, Graciosa e Faial) e oriental (São Miguel e Santa)

A Proteção Civil dos Açores emitiu esta terça-feira um alerta devido às previsões de agravamento do tempo, na sequência de uma superfície frontal fria associada a uma depressão que vai começar a afetar o grupo ocidental a partir da tarde.

Num aviso meteorológico emitido pelo Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores, o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) explica que “uma superfície frontal fria associada a uma depressão” deverá provocar também um agravamento do estado do tempo nos grupos central (Terceira, São Jorge, Pico, Graciosa e Faial) e oriental (São Miguel e Santa Maria).

O mau tempo com previsões de chuva, trovoada e vento deverá começar por atingir o grupo ocidental (Flores e Corvo), onde também existem previsões de agitação marítima.

O IPMA emitiu aviso amarelo de precipitação, trovoada e rajada máxima de vento para o arquipélago, que vai vigorar na quarta-feira para os grupos central e oriental.

No grupo ocidental, o mau tempo deverá começar a afetar as ilhas das Flores e Corvo partir do final da tarde de hoje com previsões de chuva e trovoada, estando já em vigor um aviso amarelo referente à agitação marítima.

O aviso amarelo, o terceiro de uma escala de quatro, revela situação de risco para determinadas atividades dependentes da situação meteorológica. A Proteção Civil açoriana recomenda que sejam tomadas medidas de autoproteção para estas situações meteorológicas.

Abusos na Igreja

    Se tiver uma história que queira partilhar ou informações que considere importantes sobre abusos sexuais na Igreja em Portugal, pode contactar o Observador de várias formas — com a certeza de que garantiremos o seu anonimato, se assim o pretender:

  1. Pode preencher este formulário;
  2. Pode enviar-nos um email para abusos@observador.pt ou, pessoalmente, para Sónia Simões (ssimoes@observador.pt) ou para João Francisco Gomes (jfgomes@observador.pt);
  3. Pode contactar-nos através do WhatsApp para o número 913 513 883;
  4. Ou pode ligar-nos pelo mesmo número: 913 513 883.
3
1