mag.sapo.ptmag.sapo.pt - 12 fev 12:10

"Red Sonja" volta atrás: filme de Bryan Singer adiado após denúncias de violação

"Red Sonja" volta atrás: filme de Bryan Singer adiado após denúncias de violação

Realizador foi acusado de comportamento predatório com vários jovens num artigo publicado em janeiro.

Com a controvérsia à volta de novas alegações de violação contra Bryan Singer, a Millenium Films decidiu fazer uma pausa em "Red Sonja".

O realizador não foi afastado do spinoff da banda desenhada "Conan, o Bárbaro", mas o projeto deixou de estar no alinhamento oficial do estúdio e os direitos não vão ser comercializados no European Film Market, que está a decorrer por estes dias em paralelo com o Festival de Berlim.

"Red Sonja" teria um orçamento de 70 a 80 milhões dos dólares, do quais 10 seriam para Singer. Não tinham sido anunciados atores, mas a rodagem era para começar esta primavera na Bulgária.

Em janeiro, a revista The Atlantic noticiou um alegado comportamento predatório do realizador de 53 anos com vários jovens, incluindo a prática de sexo com um adolescente de 15 anos em Beverly Hills, Califórnia, em 1997.

Continuar a ler

Singer, sobre quem já recaíram em anos anteriores outras acusações de cariz sexual, negou o teor da denúncia, dizendo que era uma "calúnia homofóbica", cuja publicação foi "convenientemente aprazada" para tirar partido do sucesso do filme "Bohemian Rhapsody".

Na altura, Avi Lerner, CEO da Millennium Films, anunciou que, apesar das polémicas, iria mantê-lo no projeto e associou a motivação do artigo a uma agenda de "notícias falsas".

O comunicado ao The Hollywood Reporter foi muito criticado e Lerner recuou, dizendo que tinha sido redigido por um especialista de relações públicas e este dera o OK sem lê-lo.

Acrescentou que defendia as alegações deviam ser levadas "muito a sério" e as vítimas ouvidas, mas não concordava com julgamentos nas redes sociais.

Bryan Singer foi despedido de "Bohemian Rhapsody" por ter faltado várias vezes à rodagem em Londres, mas o nome dele permanece na ficha técnica, apesar de ter sido substituído por Dexter Fletcher.

Por causa do artigo do The Atlantic, a organização não-governamental norte-americana GLAAD, fundada por pessoas LGBT, retirou o filme dos seus prémios.

Os BAFTA, atribuídos no último domingo pela Academia de Cinema e Televisão Britânica, mantiveram-no na corrida para Melhor Filme Britânico, mas suspenderam a nomeação do realizador até se esclarecerem as novas alegações.

Newsletter Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email. Notificações Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag. Na sua rede favorita Siga-nos na sua rede favorita.
1
1