www.jornaldenegocios.ptjornaldenegocios.pt - 12 fev 14:38

Wall Street sobe com renovado otimismo de acordo comercial EUA-China

Wall Street sobe com renovado otimismo de acordo comercial EUA-China

As principais praças dos Estados Unidos iniciaram o dia a transacionar em alta, animadas pelo renovar de perspetivas positivas quanto a um acordo comercial entre os EUA e a China e também com os progressos alcançados para evitar uma nova paralisação parcial do governo federal americano.

O índice Dow Jones abriu a sessão desta terça-feira, 12 de fevereiro, a somar 0,71% para 25.230,14 pontos, acompanhado pelo Nasdaq Composite a ganhar 0,70% para 7.359,27 pontos e pelo Standard & Poor’s 500 a crescer 0,61% para 2.726,27 pontos.

A contribuir para os ganhos em Wall Street está o otimismo quanto a um desfecho positivo das negociações entre os Estados Unidos e a China com vista a um acordo que permita equilibrar a relação comercial entre as duas maiores economias mundiais.

Esta segunda-feira foram retomadas as conversações entre Washington e Pequim, sendo que o representante norte-americano para esta negociação chega esta terça-feira à capital chinesa.

Perante o aproximar do dia 1 de março, data a partir da qual a tarifa aduaneira aplicada a cerca de metade dos produtos importados da China passa dos atuais 10% para 25%, elementos dos dois lados da contenda expressaram otimismo quanto ao curso das negociações.

Por outro lado, também a animar os investidores norte-americanos está o acordo de princípio alcançado pelos congressistas dos EUA para evitar um novo encerramento parcial dos serviços governamentais federais.

No entanto, o compromisso não inclui os cerca de 5,7 mil milhões de dólar que o presidente americano Donald Trump pretende para financiar a construção do prometido muro ao longo da fronteira sul com o México, pelo que não está ainda totalmente afastada uma nova suspensão das agências governamentais já a partir do próximo sábado. 

Em destaque neste início de sessão em Wall Street está um conjunto de empresas que beneficiam particularmente de um final feliz na disputa comercial EUA-China. É o caso da Boeing (+1,04% para 408,09 dólares) e da Caterpillar (+1,24% para 130,56 dólares), que negoceiam com subidas superiores a 1% e também das fabricantes de chips: a Advanced Micro Devices soma 1,99% para 23,42 dólares, a Micron Technology cresce 2,51% para 39,55 dólares e a Intel Corp sobe 1,33% para 49,42 dólares.

2
1