www.jornaldenegocios.ptjornaldenegocios.pt - 12 fev 13:17

Michelin dispara mais de 12% com resultados acima do esperado e revisão em alta para 2019

Michelin dispara mais de 12% com resultados acima do esperado e revisão em alta para 2019

A fabricante de pneus Michelin apresentou resultados que surpreenderam pela positiva os investidores. Nos mercados, a empresa vive um dos melhores dias da década e impulsiona o setor automóvel.

A Michelin conseguiu surpreender os investidores com resultados operacionais acima das estimativas para 2018 e com a previsão de que este ano existam novas melhorias na situação financeira da empresa. Nos mercados, os títulos da fabricante de pneus somam acima de 12%.

A Michelin "superou fortemente" as estimativas para a segunda metade de 2018, apontam os analistas do Jefferies. As receitas operacionais da segunda metade do ano passado superaram em 7% o consenso do mercado. A sustentar os resultados estiveram não só melhores volumes como melhores preços.

Já os analistas da Brokerage veem outros pontos de destaque nas contas da Michelin: a disciplina de preço, fluxos de caixa sustentados, a pausa provável nos movimentos de fusão e aquisição e as poupanças nos custos. Nesta última rubrica, o Citigroup diz que para além das poupanças terem acelerado espera que "estejam muitas mais para vir", enquanto a evolução dos volumes parece mais incerta.

Os títulos da Michelin reagiram em alta, seguindo com uma subida de 11,56% para os 101,25 euros e tendo já tocado os 101,90 euros, após uma subida de 12,27%, um máximo de 10 de outubro de 2018. Este deverá ser o dia com a maior subida em quase uma década. Ao nível europeu, o setor automóvel parece estar a ser contagiado pelo otimismo da Michelin, com o agregado dos títulos deste setor a subir 2,54%, a valorização mais expressiva entre os sub-índices europeus.

Contudo, no mês passado, a Michelin registou uma "perda": Jean-Dominique Senard, que presidia a Michelin desde 2012, aceitou o cargo de novo presidente da Renault, em substituição de Carlos Ghosn. Este último foi obrigado a prescindir do cargo na sequência do envolvimento num escândalo financeiro.



Conheça mais sobre as soluções de  trading online da DeGiro.
4
1