eco.sapo.pteco.sapo.pt - 12 fev 11:05

Revista de imprensa internacional

Revista de imprensa internacional

O Deutsche Bank está com dificuldades no financiamento, ao pagar taxas muito altas. Na Nissan, as previsões foram revistas em baixa com uma queda nas vendas e também com os encargos com Ghosn.

O Deutsche Bank está com dificuldades em financiar-se, pagando as taxas mais altas entre os bancos europeus. O grupo Dia também está à procura de capital e, para isso, o seu CEO vai fazer-se à estrada para apresentar o plano aos investidores. Nos Estados Unidos já há um plano para evitar outro shutdown do Governo, que inclui financiamento para o muro na fronteira com o México, apesar de ser um valor mais baixo do que Trump queria. Veja estas e outras notícias que marcam as manchetes internacionais.

Financial Times

Deutsche Bank com custos de financiamento mais altos da banca europeia

Este ano trouxe para o alemão Deutsche Bank as maiores taxas de financiamento de grandes bancos internacionais no mercado de dívida do euro, o que é mais um sinal da dificuldade da instituição financeira em reduzir os custos de financiamento. Depois de colocar milhões de euros em dívida, pagou acima do valor de referência, e os custos ficaram também acima dos do banco italiano UniCredit. Leia a notícia completa na Financial Times (acesso condicionado, conteúdo em inglês).

The Guardian

Democratas e republicanos chegam a acordo para evitar shutdown

Os negociadores democratas e republicanos conseguiram alcançar um acordo para financiar o muro na fronteira com o México, de forma a evitar outro shutdown do Governo norte-americano. O montante determinado no acordo para o financiamento do muro é de 1,4 mil milhões de dólares, abaixo dos 5,7 mil milhões que Trump queria. O documento segue agora para o Congresso, onde tem de ser aprovado, e depois assinado por Trump. Leia a notícia completa no The Guardian (acesso livre, conteúdo em inglês).

Reuters

Nissan revê em baixa previsões para 2019

Os encargos com o processo que envolve Carlos Ghosn, por ocultar rendimentos, em conjunto com uma queda nas vendas globais levou a fabricante japonesa Nissan a cortar as projeções de resultados para este ano. Terão sido cerca de 84 milhões de dólares de custos adicionais com Ghosn. Apesar do último trimestre do ano ter trazido mais vendas, quando se olha para os resultados entre abril e dezembro os lucros caíram aproximadamente 45% face ao mesmo período do ano anterior. Leia a notícia completa na Reuters (acesso livre, conteúdo em inglês).

Expansión

CEO do grupo Dia faz-se à estrada para aumentar capital

O líder do grupo espanhol Dia, Borja de la Cierva, vai fazer um roadshow para apresentar aos investidores as contas e o plano de negócio para reestruturar a empresa, que culmina no aumento de capital de 600 milhões de euros. Passando por Nova Iorque e Londres, vai explicar como está a planear recuperar das perdas de 352,6 milhões de euros. Leia a notícia aqui no Expansión (acesso livre/conteúdo em espanhol).

Valor Económico

Governo de Bolsonaro modifica reforma em antecipação a críticas

Para se preparar para as principais críticas apontadas à reforma na providência social, que fizeram falhar o projeto de Michel Temer, o Governo de Jair Bolsonaro decidiu reformular a proposta. Na nova estratégia está prevista a redução da contribuição daqueles com rendimentos mais baixos, de 8% para 7,5% do salário. As forças armadas, um elemento que ficou de fora da proposta de Temer, ganha também um lugar no plano de Bolsonaro, por exemplo com um aumento do tempo de serviço de 30 para 35 anos. Leia a notícia aqui no Valor Económico (acesso pago).

2
1