expresso.ptexpresso.pt - 14 jan 10:56

China: exportações caem 4,4% em dezembro, os piores números desde 2016

China: exportações caem 4,4% em dezembro, os piores números desde 2016

O comércio internacional chinês sofreu uma forte queda no último mês de 2018, penalizado pela guerra comercial e pelo abrandamento da economia a nível doméstico. As exportações recuaram 4,4% em termos homólogos e as importações encolheram 7,6%

Em queda e acentuada. Foi assim a evolução do comércio internacional da China no último mês de 2018. Medidas em dólares, as exportações recuaram 4,4% em termos homólogos, isto é, em relação a dezembro de 2017, enquanto as importações encolheram 7,6%.

São os piores números desde 2016 e sinalizam que os efeitos da guerra comercial com os Estados Unidos e o abrandamento da economia - a segunda maior do mundo - a nível doméstico já se fazem sentir.

O clima de tensão com os Estados Unidos promete vir a conhecer novos capítulos em breve. É que no conjunto de 2018 a China registou um superávite comercial com os Estados Unidos de 323 mil milhões de dólares, o mais elevado desde, pelo menos, 2006, segundo dados da Reuters, citados pelo Financial Times. Um número que promete complicar ainda mais as já difíceis negociações comerciais entre Washington e Pequim.

O objetivo é chegar a um compromisso até ao início de março e a administração do Presidente chinês, Xi Jinping's, já deu sinais de que está disposta a fazer cedências. Mas um acordo ainda não está garantido.

Nem tudo se deveu à guerra comercial com os Estados Unidos. As exportações para outros mercados, como a União Europeia ou o Japão, também recuaram, com o abrandamento da economia global a cobrar o seu preço.

Como resultado da divulgação destes números, os mercados acionistas reagiram em baixa por toda a região da Ásia/Pacífico.

Em Hong-Kong, o indíce Hang Seng caiu 1,38%, enquanto o conjunto dos títulos cotados em Xangai e Shenzhen recuaram 0,87%.

3
1