desporto.sapo.ptdesporto.sapo.pt - 14 jan 16:09

Celta, de Miguel Cardoso, somou a terceira derrota seguida na jornada em em Messi alcançou os 400 golos na liga espanhola

Celta, de Miguel Cardoso, somou a terceira derrota seguida na jornada em em Messi alcançou os 400 golos na liga espanhola

Real Madrid venceu o Betis, de William Carvalho, com um golo já perto dos 90 minutos. Villarreal, adversário do Sporting na Liga Europa, voltou a perder e caiu para ...

A jornada de fim de semana em Espanha ficou marcada por mais um recorde de Lionel Messi. O astro argentino atingiu os 400 golos marcados na liga espanhola, em 435 jogos disputados, sempre com a camisola do Barcelona, ao ‘faturar’ na vitória caseira sobre o Eibar (3-0). Quem também esteve em destaque foi Luis Suaréz, que marcou por duas vezes e assistiu para o golo de Messi.

O 'Barça' começou a construir a vitória aos 19 minutos, com Suarez a finalizar uma boa jogada de combinação com o brasileiro Philippe Coutinho, resultado que se manteve até ao intervalo. Na segunda parte, aos 53 minutos, foi a vez de Lionel Messi concretizar mais uma fantástica jogada coletiva de ataque, desta feita, ao aproveitar a assistência de Suarez para dar vantagem de dois golos à ‘turma’ da casa. Pouco depois, aos 59 minutos, Suarez iria bisar na partida ao ver o seu remate cruzado de ângulo apertado, bater o guarda-redes do Eibar Asier Riesgo, fixando o resultado final.

Nota para o internacional português Nelson Semedo, que ‘saltou’ do banco aos 83 minutos para o lugar de Sergi Roberto, a tempo de participar em mais uma vitória dos catalães, que lideram o campeonato espanhol com 43 pontos.

Com o golo marcado, Messi alcançou também o feito de estar há cinco jogos consecutivos a marcar pelo menos um golo, num total de oito remates certeiros. Nesta temporada, o capitão do Barcelona já anotou 17 tentos e encabeça a lista de melhores goleadores em Espanha, à frente do seu companheiro de equipa Luis Suárez que soma 14 golos.

Messi conta agora com uma média de 0,91 golos por jogo na liga espanhola e é o maior goleador da história da competição, à frente do português Cristiano Ronaldo (311 golos) e de Telmo Zarra (251 golos marcados entre 1940 e 1955).

Rivais de Madrid venceram, com o Real Madrid a igualar o Sevilha.

Também este domingo, o Atlético de Madrid venceu o Levante por 1-0, com um golo de Antoine Griezmann. Na marcação de uma grande penalidade, a punir uma mão de Nikola Vukcevic, ex-Sporting de Braga, o francês deu o triunfo aos 'colchoneros', aos 57 minutos.

Já o Real Madrid sofreu para vencer no Estádio Benito Villamarín, a casa do Bétis de Sevilha, equipa onde alinha o português William Carvalho. Os 'merengues' venceram por 2-1 e igualaram o Sevilha no terceiro lugar da tabela, depois de terem começado a ronda no quinto posto.

O croata Modric adiantou os ‘merengues’ aos 13 minutos, na recarga a um primeiro remate, antes de Canales empatar frente à antiga equipa aos 67, a passe de Lo Celso, com o substituto Dani Ceballos, ex-jogador do Bétis, a decidir a partida para os madridistas aos 88.

Os campeões europeus e mundiais de clubes aproveitaram a derrota dos sevilhanos, em casa do Athletic Bilbau (2-0), e o empate do Alavés na visita ao Girona (1-1) para subirem ao quarto lugar, com 33 pontos, os mesmos do Sevilha.

Na formação comandada por Quique Setién, o português William Carvalho foi totalista, mas viu um cartão amarelo aos 86 minutos que o deixa de fora do próximo jogo do campeonato.

Em Bilbau, o Sevilha ficou mais longe do primeiro lugar ao perder em casa do Athletic, num jogo em que André Silva foi titular mas não conseguiu evitar a derrota, graças a dois golos de Iñaki Williams, que ajudaram a afastar os bascos dos lugares de despromoção.

Villarreal cai para penúltimo e Miguel Cardoso sofreu terceira derrota consecutiva

O Villarreal, adversário do Sporting nos 16 avos de final da Liga Europa de futebol, perdeu no sábado em casa com o Getafe (2-1), e caiu para 19.º e penúltimo lugar. Molina, aos 52 minutos e a passe do português Antunes, adiantou a formação madrilena na visita ao ‘submarino amarelo’, que conseguiu o empate com um autogolo de Cabrera (76), mas a reta final do jogo viria ‘roubar’ à equipa da casa a quinta igualdade seguida em todas as competições, a quarta no campeonato.

Angel Rodríguez marcou aos 89 minutos, voltando a colocar o Getafe na frente, e, no segundo de quatro minutos de desconto, o camaronês Ekambi falhou a grande penalidade que teria restabelecido a igualdade.

O resultado deixou o Getafe no sexto posto, com 28 pontos, com mais dois do que o Bétis. Por seu lado, o adversário do Sporting nos ‘16 avos’ da Liga Europa continua em ‘crise’ e caiu para o 19.º e penúltimo lugar de ‘La Liga’, com 17 pontos, depois da vitória do Rayo Vallecano perante o Celta de Vigo (4-2), de Miguel Cardoso.

A última vitória do Villarreal para o campeonato chegou em 25 de novembro de 2018, na receção ao Bétis (2-1), sendo que esse triunfo tinha posto cobro a uma série de quase dois meses sem vencer no campeonato, desde 26 de setembro (3-0 em Bilbau).

Antes, o Alavés perdeu terreno na luta pelos primeiros lugares ao ceder uma igualdade a uma bola em casa do Girona, que se adiantou num remate acrobático de Stuani (12) antes de Borja igualar (50). A formação orientada por Abelardo segue em quarto lugar com 32 pontos, menos um que o Sevilha e Real Madrid, enquanto os catalães seguem em oitavo.

O Valência, sem Gonçalo Guedes e com Rúben Vezo a não sair do banco de suplentes, empatou em casa com o Valladolid, depois de o tento do ‘capitão’ Dani Parejo (71) ser anulado por Alcaraz (82), deixando o emblema ‘che’ no 10.º posto, com 23 pontos, a cinco dos lugares europeus.

No primeiro jogo do dia, o Leganés bateu o lanterna-vermelha Huesca por 1-0 e chegou ao 14.º lugar, com 22 pontos, os mesmos do Valladolid, mas também do Eibar e da Real Sociedad, com menos um jogo.

Na abertura da jornada, na sexta-feira, o Celta de Vigo, treinado pelo português Miguel Cardoso, averbou a terceira derrota seguida, perante o Rayo Vallecano (4-2), no qual Bebé fechou o marcador.

O avançado Raúl de Tomás, que foi a grande figura da partida, adiantou os madrilenos logo aos quatro minutos, mas a formação galega conseguiu operar a reviravolta, com golos do mexicano Nestor Araujo, aos 13, e Maxi Gómez, aos 18, de grande penalidade.

Contudo, Raúl de Tomás completou o ‘hat trick’, aos 37 e 77 minutos, colocando novamente o conjunto de Vallecas na frente, antes de o português Bebé, que tinha sido lançado aos 73, fechar o marcador, aos 90+1.

O Celta de Vigo, que tem 21 pontos, somou o terceiro desaire consecutivo na prova e o quarto jogo sem vencer. O Rayo Vallecano continua na zona de despromoção, com 19 pontos.

Newsletter Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email. Notificações SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações. Na sua rede favorita Siga-nos na sua rede favorita.
1
1