observador.ptobservador.pt - 12 jan 11:46

20 cafés para estudar e trabalhar em Lisboa e no Porto

20 cafés para estudar e trabalhar em Lisboa e no Porto

Ambiente de encher o olho e menus capazes de distrair o seu foco nos livros ou no computador. Farto de trabalhar em casa? Percorra a lista e instale-se num destes cafés em Lisboa e no Porto.

Estudar ou trabalhar em casa pode nem sempre dar bom resultado. O sofá e a televisão tornam-se uma verdadeira tentação, os vizinhos podem não colaborar no silêncio e as distrações são mais do que muitas. Eis um rol de sugestões de locais onde o sossego, as tomadas e a internet são gratuitos.

Copenhagen Coffee Lab Rua Nova da Piedade, 10, Lisboa. 21 604 7980. De segunda a sexta, das 8h às 19h, e sábado e domingo, das 9h30 às 19h

O nome diz tudo: na base deste menu está o café, uma espécie de combustível para todos os que almejam ter o mínimo de produtividade. Mas não é um café qualquer. Estes especialistas vieram da Dinamarca e, em 2014, começaram a educar os lisboetas na arte engenhosa de preparar esta bebida. Hoje, são quatro espaços – no Príncipe Real, junto à Feira da Ladra, em Alfama e em Alcântara — e nenhum deles tem problemas com clientes mais demorados. Instale-se, ligue o computador e escolha o seu café. Só tem de garantir que não há acidentes.

Dear Breakfast Rua das Gaivotas, 17, Lisboa. 91 228 1082. De segunda a sexta, das 9h às 16h, e sábado e domingo, das 9h às 17h

Para quê pagar por um brunch se há quem sirva o pequeno-almoço até às quatro da tarde, e bem guarnecido. No verão de 2017, o Dear Breakfast voltou a apelar-nos ao gosto pelos pequenos-almoços completos. Seguindo as tendências — ovos benedict, tostas de abacate e por aí fora — e dando à comida um toque de cozinha de hotel, durante meses, foi um dos locais mais concorridos da cidade. Agora que a enchente parece ter acalmado e que até abriu uma segunda sala, na cave, tornou-se num dos “escritórios” mais encantadores da cidade.

The Mill Rua do Poço dos Negros, 1, Lisboa. 21 157 5220. De segunda a domingo, das 8h às 16h

Seja a que horas for, é certo que quando passar à frente deste estabelecimento vai avistar meia dúzia de contribuintes de computador à frente, compenetradíssimos em tarefas tão diversas como dar despacho a e-mails, atualizar folhas de Excel ou até explorar ferramentas de Photoshop. Da pinta internacional, o The Mill não se livra — estilo nórdico, refeições rápidas, uma mesa corrida e um balcão virado para a rua. Abundam as tomadas elétricas, piscadela óbvia à classe trabalhadora. O café é, mais uma vez, a bebida com mais saída.

Hello, Kristof Rua do Poço dos Negros, 103, Lisboa. De segunda a sexta, das 9h às 18h

Quando este café abriu, em 2016, trouxe com ele uma nova moda — decoração minimal, comida leve, pronta a ser consumida a qualquer hora do dia, café moído na hora, uma mesa partilhada por amigos e desconhecidos e uma amostra de revistas, caso as leituras que já leva consigo não lhe ocupem todo o tempo. Depois do Hello, Kristof, vieram outros, se bem que o original fica sempre com uns pontos a mais. Escusado será dizer que é um poiso frequente para quem precisa de parar e pôr a escrita em dia.

The Therapist Lx Factory, Rua Rodrigues Faria, 103, Lisboa. 21 601 8227. De segunda a domingo, das 9h30 às 18h

O The Therapist é, decididamente, outro campeonato. Mais do que um sítio onde pode ficar a trabalhar ou a estudar, e ainda forrar o estômago com alguma coisa (atenção, também o é), é um centro que agrega práticas terapêuticas tão diversas como a biblioterapia, a medicina tradicional chinesa, a naturopatia e a medicina ayurvédica. Além de espaço e tranquilidade, em plena Lx Factory, há ainda um menu dito “flexiteriano”, a maioria das opções são vegetarianas, mas há sempre qualquer coisa de carne ou peixe para picar.

Alô Alô Rua Manuel Soares Guedes, 7A, Lisboa. 21 151 3924. De terça a domingo, das 9h às 18h

Pequenino mas acolhedor, o novo café da Graça não fica fora do roteiro dos trabalhadores. Fome não há-de passar, esteja em maré de doces ou com especial apetite por salgados. Os ovos, panquecas e sanduíches são a base de uma alimentação que se quer confortável e sem privações. Afinal, se for para trabalhar ou estudar, convém dar ao intelecto o que carburar. Levar o animal de estimação também é uma hipótese, até porque para esses também se arranja sempre um petisco.

Vertigo Café Travessa do Carmo, 4, Lisboa. 21 343 3112. De segunda a sábado, das 8h às 20h

Já é um clássico lisboeta, perfeito para quem dispensa modernices e prefere estar envolvido pela traça de outros tempos. Embora o interior do Vertigo Café puxe à tertúlia e ao copo de vinho, o espaço presta-se às maratonas laborais, solitárias ou não. No menu, há sanduíches, tostas e saladas.

Café com Calma Rua do Açúcar, 10, Lisboa. 21 868 0398. De segunda a sexta, das 8h às 19h, e sábado, das 12h às 18h

Nem podia ser de outra maneira, afinal este café fica no Poço do Bispo, uma zona da cidade que só há pouco tempo começou a ser colonizada por espaços destes, cheios de pinta. Se o sortido de mesas e cadeiras não é problema para si, então este canto com pratos de loiça nas paredes e bolos caseiros talvez seja a melhor opção para trabalhar ou estudar. A calma e a tranquilidade estão garantidas.

Café Boavida Rua do Poço dos Negros, 119, Lisboa. 93 119 1118. De segunda a sexta, das 9h às 18h

Pode-se dizer que é (quase) um dos segredos mais bem guardados da capital. De fachada e interiores discretos, pautado por uma onda mais minimal, este espaço é ideal para quem procura aquela inspiração de última hora. Há os clássicos do costume, como as tostas de abacate e taças com de fruta e granola, mas também vinho a copo e muitas outras opções vegetarianas. Há tomadas com fartura e animais de estimação são mais que bem-vindos.

Fábrica Coffee Roasters Rua das Portas de Santo Antão, 136, Lisboa. 21 139 9261. De segunda a domingo, das 8h às 20h

Se dúvidas existissem sobre a popularidade do café de especialidade em Portugal, todas elas se dissipariam ao ver a história deste Fabrica Coffee Roasters. Tudo começou no centro de Lisboa, com um pequeno espaço ao pé do Coliseu dos Recreios, mas hoje já é possível encontrar cinco destas casa — uma delas é uma pequena furgoneta móvel e outra fica no Porto. Ponha-se à vontade, com um generosa chávena de café na mão, e trabalhe (ou relaxe) nestas casas onde também se servem pequenos pratos e alguns doces.

A Luz Ideal Rua General Schiappa Monteiro, 2A, Lisboa. 21 136 2793. De terça a sábado, das 9h às 19h30

Este café mora na zona de Benfica mas não é por causa do estádio de futebol seu vizinho que decidiu puxar para nome a palavra “Luz”. Dotado de uma luz natural ímpar, este café quase parece a cozinha de uma qualquer avó portuguesa (real ou imaginada). Bancos pequenos e mesas singelas pautam a decoração desta Luz Ideal onde se servem pequenas refeições e um ou outro bolos — quase sempre caseiro.

Heim Café Rua de Santos-o-Velho, 2 e 4, Lisboa. 21 248 0763. De segunda a domingo, das 9h às 18h

Uma dica essencial para quem quiser desfrutar de relativa calma e sossego quando vier a este espaço vizinho da Embaixada Francesa de Lisboa: venha cedo. Num instante, o Heim Café tornou-se num verdadeiro fenómeno de popularidade e isso está latente na qualidade da comida que serve. Há três variedades de brunch e muitos outros pratos “a vulso” (prove os waffles) merecedores de especial atenção.

Pólo Zero Rua São Filipe de Nery, 87, Porto. 22 607 6370. Todos os dias das 10h às 00h

Inaugurado em outubro de 2016 pela Federação Académica do Porto, o Pólo Zero está em pleno coração da baixa portuense e é um espaço inteiramente dedicado ao estudo, ao convívio, ao acolhimento de novos estudantes da academia e à promoção de emprego e do empreendedorismo. Por lá vai poder encontrar dezenas de lugares
sentados, acesso à internet, microondas, máquina de bebidas e cacifos. Para ter acesso a impressoras, salas de reuniões, computadores, serviço de projeção de vídeo e videoconferência basta fazer uma marcação prévia no site: polozero.fap.pt.

Duas de Letra Passeio de S. Lázaro, 48, Porto. 22 536 0333. Segunda a quarta, das10h às 22h; quinta a sábado das 10h às 00h; domingo das 13h às 22h

Se há café-restaurante na zona das Belas Artes de paragem obrigatória é o Duas de Letra. Há quem se sente para ler um livro, o jornal ou preparar-se para a época de exames. O ambiente tranquilo e descontraído faz com que seja muito fácil sentir-se em casa e o batize como um ótimo ponto de encontro. Há tomadas, internet e até uma esplanada para os mais calorentos. Para confortar o estômago, peça uma das tostas montadas em pão saloio transmontano. Acredite, não se vai arrepender.

Bird of Passage Rua do Duque de Loulé, 185-187, Porto. 916 208 024. Segunda a sábado, das 8h30 às 17h

O café pode muito bem ser o seu melhor amigo em fase de exames ou o segredo para se manter de pé ao longo do dia. Por isso, nada melhor que estudar numa coffeehouse para ter uma chávena sempre à mão. No Bird of Passage, aberto desde o verão perto da Batalha, o café é mesmo o protagonista, vem de vários pontos do globo e é feito com muito carinho. Enquanto mergulha nos papéis ou no computador, prove também torradas, saladas ou um dos pratos do dia, dentro ou fora de portas. Há uma mesa comprida para 16 pessoas e uma esplanada calminha situada nas traseiras.

Café Casa da Música Av. da Boavista, 604, Porto.  22 010 7160. Segunda a domingo, das 09h às 00h

Uma boa banda sonora embala qualquer dia de trabalho e pode mesmo fazer a diferença quando é necessária alguma inspiração. No piso 0 da Casa da Música pode cruzar-se com artistas, ouvir um ensaio ou até mesmo perder-se nas horas e assistir um concerto de artistas emergentes. Pensado inicialmente como um bar de artistas, o
café foi renovado em 2016, melhorando a sua oferta. Hoje serve pratos portugueses a preços acessíveis, num open space com capacidade para acolher 100 pessoas e onde o mobiliário é português.

Café Rivoli Rua do Bonjardim, 143, Porto. 22 339 2200. Terça a sábado, das 12h às 19h; domingo das 12h às 16h

Localizado no terceiro piso do Teatro Rivoli e com uma vista privilegiada sobre a Praça D. João I, este café abriu portas em 2017 e ainda bem. Com um ambiente calmo, capacidade para receber mais de 60 pessoas e uma decoração minimalista, da responsabilidade do ateliê de arquitetura Cirurgias Urbanas, é o poiso perfeito para horas de muita concentração. Depois de se instalar beba um café, um copo de vinho ou adoce o dia com uma fatia de bolo. Ao fim de semana há um menu de brunch para alegrar o dia de trabalho.

BUuh! e etc Praça da República, 164, Porto. 963 344 150. Segunda a sábado, das 10h às 21h

Apesar de estar localizada numa das zonas mais movimentadas da cidade, em plena Praça da República, esta casa de chá continua a passar despercebida por alguns, o que faz com que continue a ser sinónimo de sossego e aconchego. Com uma decoração retro vintage, uma simpática esplanada nas traseiras e um ambiente familiar, o BUuh! e etc é o sítio ideal para por a leitura em dia ou ter aquela conversa séria que anda a adiar há muito tempo. Além de uma carta de chás para todos os gostos, há também bolos caseiros capazes de fazer salivar qualquer guloso, tostas, chocolate quente, vinhos e sumos.

7gRoaster Rua de França, 54, Porto. 919 594 606. Segunda a domingo, das 10h às 19h

Do outro lado do rio Douro, no Cais de Gaia, mora um artigo armazém de velharias convertido num espaço confortável, cheio de pinta e com uma vista de cortar a respiração, sendo também muito apetecível para dias em que o dever fala mais alto. Aqui o café é rei, moído e torrado na casa, original de países como Brasil, Etiópia, Panamá ou Guatemala, e servido em versões frias e quentes. Para acompanhar a bebida que é especialidade, conte com smoothie bowls, panquecas, tostas, tapas e saladas na carta. Mesas não faltam para se sentar, arregaçar as mangas e dedicar-se ao trabalho.

Boavida Rua António Nobre, 29, Leça da Palmeira, Matosinhos. 915 868 630. Terça a domingo, das 9h30 às 19h

Não confundir com o espaço com nome idêntico na capital, ali um pouco mais em cima. Este Boavida fica em Leça e não lhe falta vista mar ou opções vegan, tudo em perfeito afinação com o nome. Por aqui servem-se hambúrgueres de salmão em pão de beterraba com sementes de chia e chips de batata doce, bowls coloridas, e sobremesas capazes de distrair os seus olhos do intenso labor — já se sabe que o trabalho enobrece mas também desperta imensa fome. Acrescente-se a promessa de uma vida não menos apetitosa para os seus companheiros de quatro patas. Sim, pode trazer o seu cão, que será bem recebido.

21
1