www.publico.ptpublico.pt - 11 jan 12:06

EUA começam a retirar da Síria sem dar prazos ou revelar número de tropas

EUA começam a retirar da Síria sem dar prazos ou revelar número de tropas

É a primeira movimentação de tropas da coligação liderada pelos EUA na Síria desde que Trump anunciou retirada do terreno.

Os EUA iniciaram esta sexta-feira a retirada militar da Síria, revelou o porta-voz das forças norte-americanas no país, o coronel Sean Ryan. Por razões de segurança não foram dados pormenores quanto ao número de militares que abandonaram a Síria nem qual o prazo para a saída total.

As forças da coligação liderada pelos EUA “começaram o processo de retirada deliberada da Síria”, anunciou Ryan. “Por preocupação com a segurança operacional, não iremos discutir prazos específicos, localizações, nem movimentação de tropas”, acrescentou o responsável.

A retirada foi confirmada pelo Observatório Sírio dos Direitos Humanos, que tem uma rede de informadores espalhados pela Síria. “Na quinta-feira, algumas forças americanas abandonaram a base militar de Rmeilan, na província de Hasakeh [nordeste]”, disse o director da organização Rami Abdel Rahman, citado pela Al-Jazira.

Trata-se da primeira movimentação de tropas norte-americanas desde que o Presidente Donald Trump anunciou no mês passado que iria dar ordem para uma retirada do terreno. A notícia apanhou os aliados de Washington de surpresa, gerou muitas críticas e levantou várias interrogações.

Uma das principais preocupações é o destino das forças curdas, apoiadas por Washington, que combateram o Daesh no norte da Síria. Sem o respaldo norte-americano no terreno, as Forças de Defesa do Povo (YPG) receiam ser um alvo fácil para a Turquia, que combate uma insurgência curda no seu próprio território.

Desde que anunciou a retirada, Trump já refreou o discurso, dizendo que a saída não irá acontecer de imediato. O Presidente norte-americano justificou a decisão por considerar que os jihadistas do Daesh foram derrotados.

6
1