www.publico.ptpublico.pt - 8 dez 00:01

Cinco consórcios escolhidos para concorrer a centro espacial dos Açores

Cinco consórcios escolhidos para concorrer a centro espacial dos Açores

No início de 2019, abrirá o concurso internacional para criar um centro de lançamento de pequenos foguetões na ilha de Santa Maria.

A lista de 14 consórcios internacionais que tinham manifestado interesse na criação de um centro espacial nos Açores, na ilha de Santa Maria, acaba de ser reduzida para cinco consórcios – divulgou este sábado em comunicado a Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT). E que são os seguintes: Avio (liderado por Itália); Consórcio Azul (Espanha); Isar Aerospace Technologies (Alemanha); PLD Space (Espanha); Rocket Factory Augsburg (Alemanha).

Depois de uma Comissão Internacional de Alto Nível – coordenada por Jean-Jacques Dordain, antigo director-geral da Agência Espacial Europeia – ter analisado as propostas dos 14 consórcios entregues até 31 de Outubro, agora os cinco consórcios vão ser convidados a apresentar uma proposta completa do que pretendem fazer no centro espacial dos Açores. É esta comissão, com nove peritos portugueses e estrangeiros, que vai definir os requisitos desse concurso internacional para os serviços de lançamento espacial na ilha de Santa Maria, concurso que estará aberto em Janeiro e Fevereiro do próximo ano.

Além dos cinco consórcios escolhidos, que incluem empresas portuguesas, a Comissão Internacional de Alto Nível considerou que há um outro conjunto de consórcios que manifestaram interesse no centro espacial dos Açores que apresentam condições de realizar negociações específicas com as autoridades portuguesas e que, ainda, outras empresas podem ser fornecedoras de subsistemas, acrescenta o comunicado da FCT, tutelada pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior.

O Grupo Ariane – que constrói o foguetão Ariane 5, usado para lançar no espaço grandes cargas descolando da Guiana Francesa – era o líder de uma das 14 propostas, mas ficou de fora dos cinco consórcios agora escolhidos. Ainda assim, a Comissão Internacional de Alto Nível tomou nota das suas pretensões, segundo o comunicado: “E identificou ainda o Grupo Ariane, que manifestou interesse em desenvolver, operar e gerir o porto espacial.”

Entre Fevereiro e Março do próximo ano, a Comissão Internacional de Alto Nível irá avaliar as propostas submetidas ao concurso internacional e será feita a sua apresentação pública. Até Maio, decorrerá a fase final da avaliação das propostas. Depois, no fim desse mês, iniciar-se-á a negociação final com as empresas e consórcios, seguindo-se a assinatura em Junho do contrato para o desenvolvimento e operação do centro espacial dos Açores.

O lugar de Malbusca, no Sul da ilha de Santa Maria, tem reunido as preferências, em vários relatórios, como a melhor localização para a instalação de uma base espacial. Até ao Verão de 2021, segundo o calendário oficial, as autoridades portuguesas esperam que estejam a lançar-se dos Açores os primeiros foguetões com pequenos satélites a bordo.

7
1