www.jn.ptjn.pt - 8 dez 12:00

″Estou a ter uma segunda oportunidade com os meus filhos″

″Estou a ter uma segunda oportunidade com os meus filhos″

Mãe de Maria, nove anos, Duarte, sete, e Madalena, dois, a ex-jornalista Rita Ferro Alvim, de 42 anos, trabalhou vários anos por turnos, o que a obrigava a deitar cedo e às pressas os filhos, passando os mimos noturnos para segundo plano. Infeliz, a autora, blogger e influencer deu uma volta à vida há cerca de um ano.
Produzido por:

Toda a correria ao deitar não provocava uma tensão maior nos seus filhos?

Claro, tirava muita qualidade de vida a todos. Agora, estou a ter uma segunda oportunidade com os meus filhos de lhes ler histórias e estar um bocadinho com eles à noite. Antes só queria despachá-los, arrumar a cozinha e a casa rápido e preparar as coisas para o dia a seguir​​​​​. Era uma vida muito louca para quem tem três filhos. É muito difícil aguentar uma pressão assim. Ninguém estava feliz e a vida não pode ser levada assim. Foi uma fase difícil, mas que me fez perceber a importância do sono e que já não vamos para novos. E uma mãe infeliz é o pior que uma família pode ter.

Que efeitos produziu a leitura ao deitar nas suas crianças?

Em primeiro lugar, ficaram muito mais felizes. Como não tinham essa atenção, dão imenso valor. Perceberam que havia aqui toda uma magia e mesmo a minha filha mais velha, às vezes, pede para ler aos irmãos. À noite até se despacham mais rápido para terem tempo para a história.

Considera que o sono é colocado em segundo plano?

Para segundo, terceiro... O sono ainda é muito desvalorizado e acho que até às vezes quem se preocupa com o sono ainda sofre um bocadinho de preconceito. De ser uma chata, pouco energética. Quem dorme pouco é que é considerado superativo, superprodutivo e despachado e ainda há essa ideia de que quem precisa de dormir é sempre mais preguiçoso. E se calhar aquela pessoa precisa mesmo daquelas horas para descansar.

1
1