pplware.sapo.ptpplware.sapo.pt - 8 dez 17:00

5 dicas para conhecer melhor o seu Windows 10

5 dicas para conhecer melhor o seu Windows 10

Se está a pensar que domina muito mais que estas simples ações, valide que estas 5 funcionalidades são do seu conhecimento e que as usa no proveito do Windows 10.

O Windows é um sistema operativo muito completo. Tal é a sua abrangência que grande parte dos utilizadores desconhecem muitos dos recursos existentes.

Deixamos 5 dicas, que certamente não conhece, para que possa ir mais além quando estiver a estudar o que o seu Windows 10 pode fazer. São funcionalidades e dicas que podem ser preciosas… e pelos comentários estas são realmente de ouro!

1 – O seu Windows 10 ficou em tons de cinza? Saiba o que fazer…

E se, de um momento para o outro, o seu Windows 10 ficasse em tons de cinza sem razão aparente? Poderia ser o cabo do monitor, se estivéssemos a falar de um desktop, qualquer problema com a placa gráfica, alguma configuração ao nível do flux… enfim, uma panóplia de variáveis.

Mas se o seu Windows 10 ficar em tons de cinza a culpa pode ser mesmo do Windows 10! Saibam porquê.

Veja mais

No mundo da informática às vezes acontecem coisas que não percebemos muito bem como acontecem! Ontem, durante a escrita de um artigo, o meu Windows 10 ficou simplesmente em tons de cinza. Procura de um lado e do outro, mas a solução parecia estar meia escondida.

Foi então que, num fórum internacional, alguém referiu que o Windows tem uma funcionalidade, dentro das Definições, em concreto dentro da opção Facilidade de Acesso, que permite reverter essa situação.

Dentro de Facilidade de Acesso, escolham a opção Cor e alto contraste que se encontra no menu lateral esquerdo. Aí dentro basta desligar o filtro de cor para que tudo “volte ao normal”.

A possibilidade de aplicar filtros de cor ajuda a ver tudo no ecrã com mais clareza (segundo a Microsoft). Esta funcionalidade pode também ser controlada através da tecla Windows + Ctrl + C.

Se o vosso sistema passar de, um momento para o outro, para tons de cinza mantenham a calma pois nao será nada de grave. Experimentem desativar primeiro esta função para ver se resolve.

Conheciam esta funcionalidade? 2 – Como restaurar as predefinições da firewall do Windows 10

Tal como nos outros sistemas operativos, também o Windows 10 tem presente uma firewall, que a maioria vê ativamente a ser usada. A verdade é que esta cumpre o seu papel de forma silenciosa.

Também, como outro qualquer software, está disponível para os utilizadores alterarem e configurarem. Mas o que fazer quando as alterações bloqueiam o acesso à Internet e às aplicações? Bom, vamos ver o que fazer!

Veja mais

Uma firewall permite que um computador esteja protegido de ataques numa rede, aplicando políticas de segurança e garantindo que apenas o tráfego autorizado entra ou sai do computador.

Por norma a firewall do Windows é simples e prática de usar, sendo simples adicionar, remover ou editar regras. No entanto, e com o aumentar das regras aplicadas, podem existir problemas.

Como restaurar as predefinições da firewall do Windows 10

O Windows tem uma forma simples e rápida para restaurar as predefinições da firewall do Windows 10. O primeiro passo leva a que os utilizadores abram a Segurança do Windows.

Ai dentro, no separador Firewall e proteção da rede, que encontram do lado esquerdo, devem aceder ao final das opções presentes.

A opção que procuram está mesmo no fim e tem o nome Restaurar as predefinições das firewalls. Esta apresenta-se na forma de um link de texto.

Ao escolherem essa opção vão abrir uma janela do Painel de Controlo, onde será possível restaurar as predefinições da firewall. Basta carregar nesse botão.

Será ainda mostrada uma caixa de confirmação, onde é mostrado ao utilizador uma mensagem que indica que as regras aplicadas vão ser removidas. É indicado também que algumas apps podem deixar de funcionar corretamente.

Após esta confirmação a firewall do Windows 10 estará limpa e as apps que necessitarem de acesso à rede vão reiniciar o processo de pedido de acesso, tanto para a rede local como para a Internet.

Este é um processo simples e que muitas vezes consegue resolver problemas de rede. Limpa todas as regras e políticas aplicadas, com um simples clique de um botão, colocando a firewall do Windows 10 limpa e a aguardar as novas instruções do utilizador, para o proteger da melhor forma.

3 – Como esconder um disco ou drive no Windows 10 mantendo-a acessível

Existem pequenos truques e pequenas alterações que podemos aplicar no Windows 10 e que o transformam de forma completa, melhorando-o. Muitas são bem conhecidas e já aplicadas, mas outras são mais discretas e nem todos conhecem.

Hoje trazemos mais uma das que estão normalmente escondidas e que são úteis para muitos utilizadores. Vamos aprender como é possível esconder um disco ou uma drive no Windows 10 mantendo-a acessível.

Veja mais

A ideia desta dica é permitir aos utilizadores que escondam algumas das suas drives ou discos, conseguindo, no entanto aceder-lhes da mesma forma que o fazem nas restantes unidades, sem usar qualquer software.

O cenário inicial do Windows 10

Em qualquer máquina podemos ter acesso à lista de unidades de armazenamento pelo explorador de ficheiros, navegando cada uma delas de forma natural. É ai dentro que colocamos os ficheiros que queremos guardar.

Ao abrirmos o Explorador de ficheiros temos de imediato a lista dessas unidades, quer locais, quer remotas, podendo ser discos ou unidades amovíveis.

Esconder um disco no Windows 10

O processo de esconder um disco ou uma drive começa no Editor de registo. Naveguem para o caminho abaixo e preparem-se para criar uma nova entrada. Caso a área Explorer não exista, devem criar essa chave.

HKEY_CURRENT_USER\Software\Microsoft\Windows\CurrentVersion\Policies\Explorer

Ai dentro devem criar uma novo valor DWORD (32 bits), com o nome NoDrives. O valor a colocar ai dentro, com base decimal, depende da unidade que querem esconder.

Para cada uma das unidades possíveis no Windows, existe um valor associado. Caso pretendam esconder mais do que uma unidade, devem somar os seus valores e é esse que devem colocar no registo.

Mapeamento de drives e de valores a usar”

  • Drive A: 1
  • Drive B: 2
  • Drive C: 4
  • Drive D: 8
  • Drive E: 16
  • Drive F: 32
  • Drive G: 64
  • Drive H: 128
  • Drive I: 256
  • Drive J: 512
  • Drive K: 1024
  • Drive L: 2048
  • Drive M: 4096
  • Drive N: 8192
  • Drive O: 16384
  • Drive P: 32768
  • Drive Q: 65536
  • Drive R: 131072
  • Drive S: 262144
  • Drive T: 524288
  • Drive U: 1048576
  • Drive V: 2097152
  • Drive W: 4194304
  • Drive X: 8388608
  • Drive Y: 16777216
  • Drive Z: 33554432

Após aplicar o valor na nova chave, o utilizador deve terminar a sua sessão e voltar a autenticar-se no Windows 10, isto para que a alteração seja aplicada. Para reverter bastará eliminar a chave criada ou atribuir-lhe o valor 0.

O cenário final do Windows 10

Após esta alteração, ao abrir o Explorado de ficheiros, a unidade que quiseram esconder deverá ter desaparecido e não será encontrada, conseguindo-se assim o pretendido.

No entanto, e, porque a unidade deverá ser acessível, bastará colocar na barra de caminho do explorador o valor da unidade (ex: e:\) para que lhe acedam diretamente e sem problemas.

Esta pequena dica pode ajudar muitos a manterem as suas unidades escondidas e inacessíveis de olhares estranho e até maliciosos. Não é totalmente segura, mas garantirá uma proteção básica aos utilizadores que necessitem dela.

4 – Como definir o tempo do ecrã de autenticação no Windows 10

Na sua configuração normal, o ecrã de autenticação do Windows 10 está apenas 1 minuto disponível. Após esse período, o ecrã desliga-se e aguarda pela intervenção do utilizador. Para muitos este tempo é suficiente, mas tantos outros querem ter este ecrã mais tempo ativo.

Veja mais

A Microsoft tem esta opção ativa, mas requer uma alteração inicial. Vamos então ver como é possível definir este tempo de forma simples e rápida.

1 – A mudança no registo do Windows 10

O primeiro passo é mesmo alterar uma chave do registo do Windows. Este vai alterar o valor para que uma nova opção surja e para que possam então definir o tempo que querem.

Procurem a entrada Attributes na chave que apresentamos abaixo e alterem o seu valor de estará definido de 1 para 2.

HKEYLOCAL_MACHINE\SYSTEM\CurrentControlSet\Control\Power\PowerSettings\7516b95f-f776-4464-8c53-06167f40cc99\8EC4B3A5-6868-48c2-BE75-4F3044BE88A7

No final devem fechar a janela do editor de registo para que o valor seja assumido.

2 – Como definir o tempo do de autenticação

Depois de feita a alteração do registo, é hora de aceder às definições de energia e alterar o tempo. Para isso abram o Painel de Controlo e naveguem por Hardware e SomOpões de Energia e Editar Definições do Plano.

Neste ecrã devem escolher Alterar definições avançadas de energia e procurar a opção Visualização. A opção que querem alterar é Tempo limite de bolqueio da consola e desligação do monitor.

Devem mudar o valor para o tempo pretendido, tanto para Em bateria como para Ligado à corrente. Podem também fazer esta alteração para todos os planos de energia definidos.

Com esta simples mudança conseguem ter muito mais controlo sobre o ecrã de autenticação do Windows 10 e até quem sabe poupar um pouco de bateria.

5 – Saiba como ativar as definições HDR e de cores avançadas

O HDR (High Dynamic Range) está atualmente na maioria das TVs e chegou também aos monitores para PC. No entanto, só a partir de maio do ano passado é que o Windows 10 passou a suportar HDR.

Se quer tirar o máximo partido do seu ecrã de PC ou TV HDR aprenda a ativar o HDR e gama de cores alargada (WCG) no Windows 10.

Veja mais O que é o HDR?

Um ecrã ou TV compatível com HDR pode mostrar uma maior gama de cores em comparação com um ecrã SDR (Standard Dynamic Range). Assim, obterá uma imagem mais luminosa, vibrante e muito mais detalhada quando ligar um ecrã compatível com HDR.

Requisitos do ecrã para vídeo HDR no Windows 10

Ecrãs incorporados (Windows 10 versão 1803)

Para reproduzir vídeo HDR  transmitido em fluxo no Windows 10 (versão 1803), o ecrã incorporado no seu portátil, tablet ou PC dois-em-um tem de suportar HDR.

  • O ecrã incorporado tem de ter uma resolução de 1080p ou superior e uma luminosidade máxima recomendada de 300 nits ou mais.
  • O dispositivo Windows 10 tem de ter uma placa gráfica integrada compatível com a gestão de direitos digitais do hardware PlayReady (para conteúdo HDR protegido) e tem de ter instalados os codecs necessários para descodificar vídeo de 10 bits. (Por exemplo, os dispositivos com um processador Intel Core de 7ª Geração, com o nome de código Kaby Lake, são compatíveis.)

Ecrãs incorporados (Windows 10 versão 1709)

  • O ecrã incorporado tem de lhe permitir ter controlo sobre a retroiluminação e tem de ter uma luminosidade máxima igual ou superior a 300 nits.
  • O dispositivo Windows 10 tem de ter uma placa gráfica integrada compatível com a gestão de direitos digitais do hardware PlayReady (para conteúdo HDR protegido) e tem de ter instalados os codecs necessários para descodificar vídeo de 10 bits. (Por exemplo, os dispositivos com um processador Intel Core de 7ª Geração, com o nome de código Kaby Lake, são compatíveis.)
  • O fabricante do dispositivo com Windows 10 tem de ter a funcionalidade HDR ativada no dispositivo.

Monitores externos

  • O ecrã ou TV HDR têm de suportar HDR10 e DisplayPort 1.4 ou HDMI 2.0 ou superior. Recomenda-se ecrãs com certificação DisplayHDR.
  • O PC Windows 10 tem de ter uma placa gráfica compatível com a gestão de direitos digitais do hardware PlayReady 3.0 (para conteúdo HDR protegido). Pode ser qualquer uma das seguintes placas gráficas: NVIDIA GeForce, série 1000 ou superior, AMD Radeon RX, série 400 ou superior, ou Intel UHD Graphics, série 600 ou superior. Recomendamos uma placa gráfica que suporte descodificação acelerada por hardware de vídeo de 10 bits para codecs de vídeo HDR.
  • O PC Windows 10 tem de ter instalados os codecs necessários para descodificar vídeo de 10 bits (por exemplo, os codecs HEVC ou VP9).
  • Recomendamos que tenha os controladores WDDM 2.4 mais recentes instalados no PC Windows 10. Para obter os controladores mais recentes, aceda ao Windows Update em Definições ou consulte o site do fabricante do PC.
Como ativar o HDR no Windows 10

Para ativar HDR e WCG deve seguir os seguintes passos:

Carregue  no botão Iniciar e, em seguida, selecione Definições.

Depois aceda a Sistema > Ecrã


Em seguida ative a opção HDR e WCG.

E está feito! O processo é simples e vale bem a pena quando o seu monitor/TV suporta HDR pois passará a ter uma melhor qualidade de imagem.

Já usa HDR no Windows 10?
16
1