eco.pteco.pt - 6 dez 13:28

Com gestora detida, Huawei apresenta novidades em Portugal

Com gestora detida, Huawei apresenta novidades em Portugal

Os responsáveis da Huawei Portugal foram surpreendidos esta quinta-feira com a detenção da CFO do grupo, no dia em que anunciou em Lisboa a chegada do portátil Matebook X Pro ao mercado português.

A Huawei Portugal anunciou esta quinta-feira que vai começar a vender computadores portáteis em Portugal. A informação foi revelada num evento que também serviu para apresentar o espaço renovado da marca no Centro Colombo. No entanto, as novidades foram anunciadas perante um enorme elefante no meio da sala: os responsáveis da empresa em Portugal foram surpreendidos, ao início da manhã, com a detenção da administradora financeira da Huawei, herdeira do fundador do grupo, enquanto fazia escala de um voo no Canadá.

Meng Wanzhou foi detida por suspeitas de ter violado as sanções impostas pelo Governo norte-americano ao Irão, um episódio que poderá deitar por terra as tréguas comerciais entre os EUA e a China e está a fazer precipitar as ações tecnológicas nos mercados internacionais. Com o evento já marcado em Portugal, e alguns altos responsáveis da Huawei Portugal expostos aos jornalistas, a palavra de ordem foi a da desvalorização do assunto. Mas o desconforto era claro e visível.

Individualmente, a Huawei Portugal não quis comentar eventuais ondas de choque que a detenção de um membro da cúpula internacional da marca possa vir a provocar em mercados como o português. Contactada formalmente, a empresa remete para a reação da casa-mãe: confirma a detenção, reconhece que Wanzhou poderá ser extraditada para os EUA, mas fala em “acusações não especificadas”.

“Foi dada pouca informação à empresa relativamente às acusações e a companhia não tem conhecimento de qualquer comportamento irregular por parte da Sra. Meng”, lê-se numa nota enviada ao ECO. No mesmo comunicado, a Huawei mostra-se ainda confiante de que as autoridades vão chegar a “uma conclusão justa” e sublinha cumpre toda a legislação e vigor nos mercados em que opera.

Michael Mao, líder da Huawei Portugal, esteve presente na reabertura da loja da Huawei esta quinta-feira. Flávio Nunes/ECO Portáteis da Huawei chegam a Portugal

Apesar do imbróglio judicial, a empresa anunciou em Lisboa que vai começar a vender o computador portátil MateBook X Pro no mercado português. O modelo, que tinha sido apresentado no início deste ano, vai chegar às lojas nacionais a 10 de dezembro, com um preço de venda ao público recomendado de 1.699 euros.

O computador portátil da marca chinesa aposta nas margens reduzidas no ecrã tátil de 14 polegadas. A redução foi possível graças ao posicionamento da webcam numa das teclas do teclado, ao invés de no topo do ecrã, como é comum nestes aparelhos.

A Huawei “esticou” a área útil do ecrã e colocou a webcam do Matebook X Pro numa tecla do teclado. Huawei

O Huawei Matebook X Pro inclui ainda um processador Intel i7 de sétima geração e placa gráfica NVidia GeForce MX150. Pesa 1,33 quilogramas e tem 14,6 milímetros de espessura. Para cativar os fãs da marca, foi também posicionado um sensor de impressões digitais no botão de energia.

A Huawei promete que a bateria do novo computador aguenta até 12 horas de reprodução de vídeo e demora cerca de duas horas a carregar. Ao nível do áudio, o equipamento inclui quatro colunas posicionadas estrategicamente na parte posterior e frontal, com tecnologia Dolby Atmos.

8
1