www.publico.ptpublico.pt - 10 nov 14:58

Impostos de Jorge Mendes investigados em cinco países

Impostos de Jorge Mendes investigados em cinco países

Fisco acredita que o agente de futebol e a mulher receberam 96 milhões de euros sem os declarar como dividendos.

O agente de futebol Jorge Mendes está a ser investigado pelas autoridades tributárias de cinco países. O Fisco português, que coordena a investigação, acredita que Jorge Mendes e a mulher, Sandra Mendes, receberam 96 milhões de euros sem os declarar como dividendos.

O objectivo da investigação, revelada este sábado pelo Expresso, é apurar se os negócios de Mendes estão a pagar todos os impostos que são devidos em Portugal, onde vive e tem a empresa Gestifute, e nos outros Estados-membros da União Europeia, onde estão sediadas outras firmas suas ou clubes com quem trabalha.

A investigação é coordenada por Portugal, através da Direcção de Serviços de Investigação da Fraude e de Acções Especial (DSIFAE), divisão “de elite” da Autoridade Tributária (AT).

A DSIFAE pediu a cooperação das autoridades congéneres de Espanha, Irlanda, Reino Unido, Holanda e Chipre, adianta o Expresso, que cita documentos obtidos pela revista alemã Der Spiegel, obtidos junto da plataforma Football Leaks. Todos aceitaram o convite, menos Chipre, que prefere responder apenas a pedidos de informação.

A decisão de avançar para esta investigação teve como base uma análise feita pelo Fisco português no primeiro semestre de 2017. A AT constatou que as declarações de impostos de Jorge Mendes não referem o recebimento de dividendos, apenas o de salários.

O facto de o agente não estar a receber dividendos chamou a atenção do Fisco português. A existência de uma Gestifute em Portugal e na Irlanda, dedicando-se à mesma actividade, levantou dúvidas à AT sobre se alguns impostos poderiam não estar a ser declarados em Portugal.

Segundo a tese do Fisco, Jorge Mendes poderá ter usado um esquema complexo que passa pela venda das suas empresas umas às outras, evitando o pagamento de impostos sobre o seu rendimento pessoal.

Ao Expresso, Jorge Mendes negou quaisquer irregularidades: “Sou e sempre fui residente fiscal em Portugal, país onde declaro a totalidade dos meus rendimentos, incluindo os obtidos no estrangeiro, e pago os impostos correspondentes”.

Jorge Mendes é um dos principais agentes de futebol do mundo, representando Cristiano Ronaldo e José Mourinho, entre outros. Só em 2015 e 2016 as compras e vendas de jogadores representados por Jorge Mendes movimentaram mais de 1300 milhões de euros, nas contas da DSIFAE.

9
1