observador.ptobservador.pt - 10 nov 23:57

“Star Wars” também já é uma série inspirada na animação japonesa

“Star Wars” também já é uma série inspirada na animação japonesa

Chama-se "Star Wars Resistance", é uma série inspirada no estilo de desenhos animados japonês conhecido como animé e passa-se antes do episódio VII da saga.

Os fãs mais acérrimos da saga “Star Wars” já estarão a par, mas a notícia passou ao lado de muitos meros curiosos, que não conseguem seguir todas as novidades relacionadas com a saga (em sua defesa, são muitas). “Star Wars Resistance” é a nova série inspirada e inserida no universo da saga e explora a técnica de animação japonesa conhecida como animé.

Produzida pela Lucasfilm Animation, que teve no filme “Star Wars — A Guerra dos Clones” (também ele paralelo às grandes histórias da saga) o seu primeiro grande projeto, esta série conta uma história inteiramente nova, mas enquadrada nos universos galácticos que George Lucas e os seus seguidores imortalizaram no cinema.

Em “Star Wars Resistance”, o protagonista é Kaz, um jovem piloto que tem como função vigiar os primórdios do nascimento da Primeira Ordem, organização militar e autocrática que sucedeu ao Império Galáctico, revelada em “Star Wars: Episódio VII — O Despertar da Força”.

Os acontecimentos desta série, aliás, começam seis meses antes dos acontecimentos do sétimo episódio cinematográfico da saga, contando com algumas personagens desse filme, como Poe Dameron, Leia Organa ou a capitã Phasma, além do robô BB8. Os atores Oscar Isaac e Gwendlini Christie, que interpretam Poe Dameron e a capitã Phasma em “O Despertar da Força”, dão voz às suas personagens nesta série de animação.

Ao El País, em entrevista recente, os criadores da série garantiram que apesar de se terem comprometido apenas a fazer uma primeira temporada de 22 episódios, têm ideias que lhes permitem desenvolver… 19 temporadas. “No fundo, a história é a mesma durante toda a saga: inspirar os mais jovens a erguerem-se contra a tirania. Somos a resistência e vamos lutar”, resumiu Brandon Auman, líder de uma equipa de criadores e criativos que conta ainda com Justin Ridge e Athena Portillo.

A série quer trazer aos espectadores uma narrativa “mais otimista” do que as ideias exploradas nos vários filmes e séries inseridos no universo “Star Wars” (oficiais ou não). Nos seis episódios já exibidos, houve inclusivamente referências a outras personagens da saga “Star Wars”, entre as quais Kylo Ren, o filho de Leia Organa e Han Solo.

7
1