visao.sapo.ptvisao.sapo.pt - 10 nov 10:33

Os vinhos certos para acompanhar com as castanhas no São Martinho

Os vinhos certos para acompanhar com as castanhas no São Martinho

O magusto pode não ser já o que era, mas a atração pelas castanhas e pelo vinho está viva e recomenda-se. O crítico gastronómico da VISÃO Se7e, Manuel Gonçalves da Silva, ajuda-nos a escolher o vinho certo para festejar o São Martinho

Chegamos a novembro e temos o São Martinho à porta, a lembrar-nos o seu exemplar rasgo de solidariedade, mas também os provérbios associados ao seu onomástico, que ocorre num tempo de azáfama com o vinho, que pede prova, com a castanha, que apetece comer, e com o porco, pronto para a irremediável matança. São muitos e sugestivos os ditos populares sobre estes temas, incidindo maioritariamente no vinho, nas castanhas e na relação entre ele e elas, com diferentes versões. Umas simples e diretas: “No Dia de São Martinho, vai à adega e prova o teu vinho”, “No Dia de São Martinho, come-se castanhas e bebe-se vinho”, “Pelo São Martinho castanhas assadas, pão e vinho” e “Castanhas boas e vinho fazem as delícias do São Martinho”. Outras mais conselheiras: “No Dia de São Martinho, mata o teu porco, chega-te ao lume, assa castanhas e prova o teu vinho.” E outras irónicas: “Pelo São Martinho prova o teu vinho; ao cabo de um ano já não te faz dano.”

Certo é que o vinho faz boa companhia às castanhas. Que tipo de vinho?, perguntarão alguns. Tradicionalmente, bebia-se a popular água-pé, de baixo teor alcoólico, feita com adição de água ao bagaço da uva não espremido para conter ainda algum mosto ou vinho, que resultava num “vinho fraquinho”, ideal para as castanhas. Lamentavelmente, não pode ser comercializada e quase não há quem a faça. Resta o vinho. Rosé, por exemplo, mas sem tanto álcool como muitos dos que há por aí à venda, contrariando as regras deste tipo de vinho. Ou branco, ou tinto, ou outro, desde que seja leve, fresco, versátil, com pouco álcool, grande acidez, bem equilibrado.

Grão Vasco Tinto 2017
Um Dão de perfil e sabor clássicos, com longo historial: cor rubi muito viva, aroma intenso, floral e frutado, a morango e a cereja, e notas balsâmicas: Paladar suave, elegante, com taninos macios e acentuada frescura, que o tornam indicado para acompanhar aperitivos ou a refeição. €3,49

Maria Bonita Alvarinho DOC Vinho Verde 2017
Cem por cento Alvarinho, de cor citrina amarelada, aroma intenso floral e frutado, paladar cheio, jovem, vibrante, com acidez presente sem perturbar o equilíbrio e a elegância. Decididamente gastronómico, dá-se bem com praticamente tudo o que vai à mesa, a menos que seja muito pesado. €6,42

Pôpa Doc Douro Rosé 2017
Feito com uvas das castas Tinta Roriz (70%) e Touriga Nacional (30%), tem cor salmão bem vincada, aroma intenso e fino a frutos vermelhos, paladar elegante, marcado pelo equilíbrio entre a acidez e a fruta, com final muito agradável, que apetece reter. €9,60

13
1