www.dinheirovivo.ptdinheirovivo.pt - 8 nov 14:31

Science4you: Todos os acionistas vão dispersar capital mas ninguém sai

Science4you: Todos os acionistas vão dispersar capital mas ninguém sai

A Science4you pretende entrar dentro de alguns meses em bolsa. Quer usar o aumento de capital para apostar na inovação e no comércio electrónico.

A Science4you nasceu há dez anos fruto de um trabalho académico de Miguel Pina Martins. Depois de uma década a criar e a vender brinquedos educativos, a empresa entendeu que estava na altura de dar o salto para o mercado de capitais. Anunciou esta quinta-feira, 8 de novembro, que pretende realizar uma Oferta Pública de Distribuição sobre ações representativas do seu capital social e solicitar a admissão à negociação no sistema de negociação multilateral Euronext Growth.

Ao Dinheiro Vivo, o fundador e CEO não esconde que a entrada em bolsa é um sonho antigo. “O meio bolsa começa por ser, antes de mais, um sonho que muito dificilmente acharia que fosse realizável assim tão rapidamente”. No entanto, “houve uma operação este ano em bolsa que correu muito bem [a Raize] e, por isso, achamos que poderia haver espaço para [irmos para] o mercado de capitais. Já tínhamos falado com a Euronext várias vezes e sempre nos tinham dito que era realmente possível, mas estávamos um bocadinho de pé atrás até que houve a chamada prova dos nove e percebemos que poderia ser uma possibilidade muito interessante”.

Miguel Pina Martins ambiciona que a operação possa estar concluída no final deste ano ou no início de 2019. Contudo, a entrada em bolsa está dependente das condições de mercado e da aprovação por parte da CMVM. Garante ainda assim que “vai toda a gente [acionistas] dispersar uma parte do capital mas ninguém vai sair na totalidade”.

A Portugal Ventures – sociedade pública de capital de risco – foi um dos primeiros investidores da empresa. E, devido a questões regulatórias, há empresas nas quais terá de proceder a um exit, isto é venda das participações.”Os acionistas institucionais – e eu – iremos continuar na empresa e esperamos continuar com os nossos planos. Vai haver um ou outro fundo da Portugal Ventures que poderá sair, mas os fundos que investiram mais recentemente irão continuar. Por isso, a dispersão por parte dos acionistas será muito menor e nunca será uma dispersão que dite que é uma saída”, disse na Web Summit.

A Science4you espera arrecadar 15 milhões de euros com a operação. Pretende que haja um aumento de capital que vai permitir que a empresa “continue a crescer não só ao nível da inovação como também continuar a apostar no comércio eletrónico, onde acreditamos que é possível crescer”.

2
1