sol.sapo.ptsol.sapo.pt - 13 out 15:16

Uma voz contra Trump

Uma voz contra Trump

Taylor Swift usou o Instagram para apoiar os candidatos democratas para as próximas eleições do Senado e aproveitou o discurso dos American Music Awards para insistir no tema.

A cantora Taylor Swift resolveu esta semana assumir-se politicamente, primeiro através da sua conta de Instagram, onde tem 112 milhões de seguidores, e depois no palco dos American Music Awards. Com quatro prémios arrecadados, aproveitou o discurso para incentivar  as pessoas que estavam na plateia a fazerem o seu registo eleitoral e votar: «saiam e vão votar».

No Instagram, Taylor Swift tinha ido mais longe no domingo, assumindo-se apoiante dos democratas nas eleições intercalares no Tennessee. «Votarei sempre com base no candidato que irá proteger e lutar pelos direitos humanos que acredito que nós merecemos isso neste país», escreveu. Até aqui, a cantora nunca se tinha pronunciado quanto à sua posição política, tendo sido até dito que apoiava Donald Trump nas eleições de 2016 para a Casa Branca.

Swift focou a sua publicação na corrida ao Senado no Tennessee, onde está registada para votar. Embora anteriormente tenha votado em mulheres, afirma sentir-se incapaz de apoiar a candidata republicana, Marsha Blackburn. «O seu histórico de votação no Congresso aterroriza-me», disse a cantora, acrescentando que votaria nos candidatos democratas Phil Bredesen para o Senado e Jim Cooper para a Câmara dos Deputados. 

O seu compromisso com a luta dos direitos LGBT não foi esquecido, descreveu o racismo nos EUA como «assustador, doentio e prevalente» e incentivou os fãs a analisarem os candidatos locais, de forma a  «votarem com base em quem está mais perto dos seus valores». 

Depois de expressar o seu apoio aos candidatos democratas, o registo eleitoral dos Estados Unidos registou um aumento do número de inscrições para as eleições do próximo mês de novembro. Durante o período das 24 horas que se seguiram à publicação a organização vote.org divulgou que houve mais 65 mil registos.

Dos cerca de cinco mil registos de eleitores no Tennessee deste mês, pelos menos dois mil ocorreram depois de Swift fazer a publicação no Instagram. No entanto, o prazo para o recenseamento eleitoral terminou no final da semana, o que também pode ter contribuído para a corrida.  

Vozes a favor e contra 

As declarações de Taylor Swift atraíram críticas do Presidente Donald Trump, que reagiu logo na segunda-feira. «Marsha Blackburn está a fazer um ótimo trabalho no Tennessee. É uma mulher tremenda. Tenho a certeza que Taylor Swift não sabe nada sobre ela», disse, acrescentando que depois da publicação gosta «menos 25% da música» da cantora. 
Do lado dos democratas, Bredesen agradeceu o apoio através do Twitter: «Sinto-me honrado por ter o seu apoio e de tantos tennesseeanos que estão prontos para deixar de lado os gritos partidários e fazer as coisas acontecerem».

2
1