www.jornaldenegocios.ptjornaldenegocios.pt - 13 out 12:17

Propinas ficam 212 euros mais baratas no próximo ano

Propinas ficam 212 euros mais baratas no próximo ano

A medida deverá constar na proposta de Orçamento do Estado para o próximo ano e resulta das negociações já fechadas com o Bloco de Esquerda. Universidades serão compensadas com transferência do Orçamento do Estado.

No próximo ano lectivo o tecto máximo das propinas do Ensino Superior vai recuar em 212 euros. Esta é uma das medidas negociadas entre o Governo e o Bloco de Esquerda que ficaram fechadas esta madrugada. A ideia, explicou ao Negócios fonte do Bloco, é que o máximo fique limitado ao valor equivalente a dois IAS (indexante dos apoios sociais).

Na prática, o limiar máximo das propinas ficará, assim, nos 856 euros.

Do acordo resulta ainda que, por forma a compensar as universidades pela perda de receita, serão aumentadas as transferências do Orçamento do Estado.

No ano passado, o valor da propina máxima tinha ficado congelado nos 1.068 euros anuais.

Já no ano lectivo de 2016/2017 a decisão fora também a de manter congelado o valor das propinas, tanto no limite máximo, como no mínimo, que está actualmente nos 689 euros, o equivalente a 1,3 do salário mínimo nacional.

22
1