observador.ptobservador.pt - 13 out 17:32

Os conselhos da Proteção Civil para o furacão Leslie: “Proteja-se a si e aos seus”

Os conselhos da Proteção Civil para o furacão Leslie: “Proteja-se a si e aos seus”

A Autoridade Nacional de Proteção Civil apelou à população que proteja "os seus", "bens e patrimónios" e que evite "ao máximo andar na rua". Zonas costeiras e arborizadas são as mais perigosas.

O Leslie já está a caminho de Portugal continental. As previsões apontam para que o furacão — que chegará ao continente como depressão pós-tropical mas com ventos com “intensidades equivalentes a uma tempestade tropical”, de acordo com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) — se faça sentir com mais intensidade na zona da grande Lisboa, a partir das 18h deste sábado. O período crítico será, porém, durante a noite, entre as 21h e as 4h de domingo.

Uma vez que os ventos fortes e a agitação marítima são as principais preocupações das autoridades, a Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) apelou à população para que evite “ao máximo andar na rua”, sobretudo durante as horas mais críticas. As zonas costeiras e arborizadas devem ser evitadas. Caso isto não seja possível, a Proteção Civil aconselha os portugueses a procurarem “alternativas seguras”, afastando-se das estradas que passam perto do mar, nomeadamente na linha costeira que vai de Sines à Figueira da Foz.

Uma vez que existe o risco de quedas de árvores, a ANPC aconselha os cidadãos a estacionarem os carros e outros veículos em lugares abertos. Em conferência de imprensa, o Luís Belo Costa, da Proteção Civil, lembrou que “ainda há tempo” para prender estruturas que possam ser levadas pelo vento, como os equipamentos da época balnear que ainda estão montados nas praias. “Proteja-se a si e aos seus, proteja os seus bens e património e esteja atento às informações”, apelou o comandante.

Além destas medidas preventivas, a ANPC deixou ainda os seguintes conselhos:

  • “Não praticar atividades relacionadas com o mar, nomeadamente pesca desportiva, desportos náuticos e passeios à beira-mar, evitando ainda o estacionamento de veículos muito próximos da orla marítima”;
  • “Garantir a desobstrução dos sistemas de escoamento das águas pluviais e retirada de inertes e outros objetos que possam ser arrastados ou criem obstáculos ao livre escoamento das águas”;
  • “Adotar uma condução defensiva, reduzindo a velocidade e tendo especial cuidado com a possível acumulação de neve e formação de lençóis de água nas vias”;
  • “Estar atento às informações da meteorologia e às indicações da Proteção Civil e Forças de Segurança”.

O mau tempo irá continuar no domingo, sendo esperados picos de vento, chuva e de agitação marítima durante a madrugada e manhã. Face às previsões meteorológicas, a ANPC alertou para a possibilidade de cheias, queda de árvores, estragos em estruturas suspensas ou montadas, piso escorregadio e formação de lençóis de água nas estradas.

73
1