eco.pteco.pt - 11 out 08:59

Navigator acelera 8% com redução da taxa Trump

Navigator acelera 8% com redução da taxa Trump

Papeleira nacional anunciou que os EUA vão aplicar uma taxa 1,75% sobre as vendas naquele mercado, em vez de uma taxa de 37% como chegaram a admitir. Terá um impacto de apenas dois milhões no lucro.

Dia negro na bolsa portuguesa mas não para todas as cotadas nacionais. Que o diga a Navigator, que vê os seus títulos dispararem quase 8% após ter anunciado que, afinal, a taxa anti-dumping que as autoridades americanas vão aplicar (37%) sobre as vendas de papel naquele mercado será apenas de 1,75%.

As ações da papeleira portuguesa somam 7,90% para 4,208 euros. Estão a contrair o sentimento de aversão ao risco que se verifica um pouco por todos os mercados internacionais e ao qual o PSI-20 também não escapa: o índice cede mais de 1% para 4.984,28 pontos com quase todas as cotadas abaixo da linha de água.

Mais de 1,3 milhões de ações da Navigator já tinham trocado de mãos em duas horas de negociação em Lisboa, com o nível de liquidez já acima da média diária dos últimos 12 meses (713 mil títulos por sessão), fornecendo uma ideia do apetite comprador dos investidores por estes títulos.

Este desempenho está também a impulsionar as ações da Semapa, que detém 70% da Navigator e ainda os cimentos Secil: os títulos da holding avançam 3,86% para 16,68 euros.

Papéis da Navigator voam na bolsa

A impulsionar a cotada liderada por Diogo da Silveira está a decisão do Departamento do Comércio americano de aplicar uma taxa de apenas 1,75% sobre as vendas de papel da Navigator no mercado dos EUA, bem abaixo da taxa e 37,35% que as autoridades chegaram a pensar impor. Com isto, melhoram-se as perspetivas para o lucro da empresa portuguesa: em vez de um impacto negativo de 45 milhões, a taxa deverá retirar apenas dois milhões aos resultados líquidos do ano em curso, estima a Navigator.

“São notícias positivas para Navigator”, refere o BPI CaixaBank numa nota de research desta quinta-feira. “Considerando que a tarifa foi revista consideravelmente, tendo um impacto de 0,5% na nossa estimativa para o EBITDA, vemos um potencial de subida de 7% na nossa avaliação para a Navigator. Reforçamos a nossa posição positiva sobre o título”, acrescenta o banco de investimento. O BPI atribui um preço-alvo de 5,20 euros, com recomendação “Compra”.

Em causa estava uma taxa anti-dumping de 37,34% que as autoridades norte-americanas queriam impor de forma retroativa sobre as vendas de papel da Navigator no período entre agosto de 2015 e fevereiro de 2017, valor este que foi revisto para 1,75%, após a empresa ter “invocado a existência de erros administrativos na decisão” anterior.

Na sessão de quarta-feira, os títulos da Navigator haviam tombado mais de 7%, recuperando dessas perdas no dia de hoje.

(Notícia atualizada às 9h21)

1
1