expresso.sapo.ptexpresso.sapo.pt - 16 set 13:25

Todas as semanas um condenado por terrorismo é libertado Reino Unido

Todas as semanas um condenado por terrorismo é libertado Reino Unido

Nas prisões inglesas existem 218 pessoas presas por crimes relacionados com o terrorismo. Estima-se que haja 280 jiadistas britânicos na Síria que planeiam regressar para a Europa

Os dados são do Governo de Theresa May. Entre março de 2017 e março deste ano foram libertados 46 prisioneiros que tinham sido condenados pelos tribunais do Reino Unido por crimes relacionados com o terrorismo. Ou seja, uma média de um recluso por semana. A notícia, avançada pelo "The Sunday Telegraph", revela ainda que há 218 terroristas nas prisões inglesas.

Outras fontes ligadas aos serviços de informações dão conta ainda da existência de 280 jiadistas britânicos que tinham ido combater para a Síria em nome do autodenominado Estado Islâmico (Daesh) e que agora querem regressar à Europa. Muitos deles estão detidos na Síria ou no Iraque.

No próximo mês será libertado o pregador radical Anjem Choudary, um dos principais responsáveis pela ida em massa de jovens britânicos para a Jihad. Choudary tinha sido condenado em 2016 a cinco anos de prisão por incentivo a atos terroristas. A Justiça inglesa provou a ligação deste pregador radical a 15 atos terroristas nas últimas duas décadas.

Anjem Choudary será uma das 500 pessoas condenadas por terrorismo no Reino Unido desde o atentado de 11 de setembro de 2001 a sair em liberdade, lembra o "The Sunday Telegraph".

O jornal revela ainda que 22 dos acólitos de Choudary foram postos em liberdade desde 2001. E que outros cinco terão igual destino nos próximos meses.

Alguns dos principais atos terroristas cometidos em solo britânico foram inspirados ou tiveram o apoio da organização al-Muhajiroun, liderada por Anjem Choudary.

Um dos seguidores era Khuram Butt, que pertencia à célula que matou oito pessoas na Ponte de Londres, em junho do ano passado.

Também eram seus discípulos Michael Adebolajo e Michael Adebowale, os homicidas do soldado Lee Rigby, morto em Londres em 2013.

1
1