desporto.sapo.ptdesporto.sapo.pt - 16 set 10:00

Análise Benfica-Rio Ave: Salvio mostrou porque merece um novo contrato mas o Rio Ave ia 'estragando-lhe' os planos

Análise Benfica-Rio Ave: Salvio mostrou porque merece um novo contrato mas o Rio Ave ia 'estragando-lhe' os planos

Argentino já leva quatro golos em sete jogos. Benfica lidera o seu grupo na Taça da Liga....

Quatro golos em sete jogos. Este é o registo de Toto Salvio neste início de época no Benfica. Na noite deste sábado, voltou a ser o principal desequilibrador no lado dos 'encarnados' ao estar nos dois golos com que o Benfica bateu o Rio Ave por 2-1 na Luz, na primeira ronda do Grupo A da Taça da Liga. Numa semana em que se falou muito da renovação de contrato do extremo argentino de 28 anos (termina o vínculo com os 'encarnados'  em junho de 2019), Salvio mostrou que a única coisa que lhe é interessa é jogar futebol: marcar e dar a marcar. O Rio Ave perdeu mas fe-lo de cabeça erguida, tendo caído de pé, com uma ideia de jogo que seduz e que dá garantias para o futuro.

Veja as melhores imagens do jogo O jogo: As 'motas' Salvio e Galeno desequilibraram' na velocidade

Este era um jogo diferente para as ambas as equipas, por muitas razões. Rui Vitória só teve todos os jogadores à disposição por pouco tempo, em virtude dos compromissos das seleções, pelo que era normal dar minutos aos menos utilizados até agora. Foi por isso que lançou Svilar, Conti, Yuri Ribeiro, Alfa Semedo e Rafa no onze, também já a pensar no jogo de quarta-feira frente ao Bayern Munique na Luz, encontro que marca a estreia dos 'encarnados' na Liga dos Campeões. Já Jose Gomes, técnico do Rio Ave, desfalcado de muitos lesionados (Makaridze, Joca, Nuno Santos, Murilo, Ronan e Nelson Monte e com Fábio Coentrão fora de forma),optou por mexer muito também, deixando Gelson Dala e Tarantini no banco.

Mas o futebol ofensivo do Benfica encontrou adversário à altura, no virtuosismo e velocidade dos dos vila-condenses, que sabiam tratar a bola nas saídas para o ataque. Acabaram por ser os criativos e os mais velozes a fazerem a diferença.

Do lado do Benfica foi Salvio. Muito se falou sobre a possibilidade de o argentino sair a custo zero no final desta época já que, aos 28 anos, ainda não há 'fumo' nas negociações com o Benfica, paradas há imenso tempo. A imprensa portuguesa avança que o jogador pede três milhões como prémio de assinatura e que quer ganhar o mesmo por ano, entrando assim no lote dos mais bem pagos do clube. E parece estar a trabalhar para tal, a julgar pelo seu início de época. Em sete jogos já leva quatro golos marcados, sendo que o melhor que conseguiu com o Benfica numa época foram 13 golos em 2012/2013 (53 partidas) e em 2014/2015 (38 jogos). Já marcou quase metade dos que fez nas duas últimas épocas em que não saiu dos nove golos em 34 e 42 jogos respetivamente.

Veja o golo de Salvio!

Depois de tantas críticas e de algumas lesões graves, Toto Salvio parece lançado para a melhor época de sempre no Benfica e, sem Jonas, é ele o principal desequilibrador da equipa nesta altura, ao lado de Pizzi.

Se Salvio brilhou com um golo (transformação de uma grande penalidade por falta que o árbitro viu de Gabrielzinho sobre Seferovic e que deixou muitas dúvidas), que dizer da assistência para o 2-0 de Rafa? Ligou o 'turbo' a meio-campo, ninguém teve andamento para a sua velocidade. À hora certa, deixou que Rafa ficasse de frente para o golo e concretizasse de trivela. Grande golo a coroar uma grande arrancada do argentino.

O Rio Ave só se pode queixar de não ter tido mais dois Galenos em campo. O extremo foi o principal municiador do ataque dos vila-condenses e mostrou que, em velocidade, pode desequilibrar. Na primeira parte tentou de livre direto, tentou de remate de longe de bola corrida, tentou servir os colegas mas só no segundo tempo conseguiu deixar Carlos Vinicius de frente para o golo que o avançado emprestado pelo Nápoles não desperdiçou.

Veja o golo de Vinícius!

Mercê do empate entre Desportivo das Aves e Paços Ferreira, o Benfica consegue a liderança do Grupo A da Taça da Liga mas na quarta-feira terá de fazer muito mais para conseguir um bom resultado perante o Bayern Munique. Terá outros artistas, é claro, mas os sete golos sofridos em nove jogos oficiais já disputados não são um bom sinal. Lewandowski, Muller e companhia são de outro gabarito e não costumam perdoar.

Momento do jogo: Bruno Moreira não teve cabeça para o empate aos 88'

Depois do 2-1 do Benfica, José Gomes refrescou o ataque com Bruno Moreira, Gelson Dala e Furtado e por pouco não tirava partido disso. Aos 88 minutos, um centro da direita encontrou Bruno Moreira sozinho ao segundo poste para empatar. Mas o avançado, perturbado pela ação de André Almeida, cabeceou mal e não conseguiu o empate.

Os Melhores: Salvio e Galeno com mais potência

Pelo golo e pela bela assistência para Rafa, Salvio pode ser considerado o Melhor em Campo. Foi o principal desequilibrador do lado do Benfica, principalmente quando acelerava pela direita. Está em excelente forma física, como ficou patente pela forma como correu quase mais de metade do campo para deixar Rafa isolado para o 2-0.

Veja o golo de Rafa!

Tivesse o Rio Ave mais dois Galenos e 'outro galo cantaria'. O jogador emprestado pelo FC Porto foi o melhor dos vila-condenses e deu muito trabalho a André Almeida. Sempre mais rápido, com arrancadas da linha para o meio, foi ele quem criou o golo de Carlos Vinicius que podia relançar a partida. Depois de sair, debilitado fisicamente, o jogo do Rio Ave já não foi o mesmo.

Os Piores: Samaris já é 3.ª opção no meio-campo e percebe-se porquê

Samaris entrou numa altura em que o Benfica procurava segurar mais o meio-campo, ter mais agressividade que Alfa Semedo foi perdendo por já ter amarelo desde a primeira parte. Mas o grego não fez um bom jogo. Perdeu bolas que quase comprometiam a sua defesa e escapou da expulsão perto do final, depois de já ter visto amarelo aos 79.
Reações: Rui Vitória admite dificuldades, José Gomes destaca jogo "olhos nos olhos"

E-toupeira, jogos à porta fechada e renovação de Salvio. Veja o que respondeu Rui Vitória

Rui Vitória: “É evidente que é um jogo de contexto diferente”

Salvio: “Soubemos aproveitar as oportunidades que tivemos”

Vinicius: “O golo marcado é sempre positivo na vida do avançado”

José Gomes: “Jogámos olhos nos olhos”

VEJA O RESUMO DA PARTIDA

1
1