visao.sapo.ptvisao.sapo.pt - 12 ago 21:46

Festival Periferias: Há cinema ao ar livre entre Marvão e Valência de Alcântara, do outro lado da fronteira

Festival Periferias: Há cinema ao ar livre entre Marvão e Valência de Alcântara, do outro lado da fronteira

Surgiu em 2013 com o intuito de levar cinema a aldeias e lugares históricos da região fronteiriça entre Portugal e Espanha. Este ano, são mais de 40 filmes que fazem a 6ª edição do Periferias – Festival Internacional de Cinema de Marvão e Valência de Alcântara, a decorrer até 20 de agosto na região raiana
Castelo de Marvão

Castelo de Marvão

Andres Duque Elzaar

João Canijo, Vítor Hugo Costa, Agnès Varda, Aki Kaurismäki e Giuseppe Tornatore são alguns dos realizadores em destaque no Periferias - Festival Internacional de Cinema de Marvão e Valência de Alcântara, que aposta na itinerância pelos lugares históricos e aldeias da região raiana, a bem da descentralização cultural.

À sexta edição, continua a privilegiar-se o cinema de autor, levando filmes sobre direitos humanos, ambiente e cultura a suscitar o debate. Os cenários escolhidos para as sessões são, no mínimo, únicos: a desativada Estação de Comboios da Beirã, as ruínas da cidade romana de Ammaia, uma ponte medieval sobre o rio Sever ou um lagar de azeite convertido em museu. O pátio do Castelo de Marvão acolhe a abertura do festival, nesta sexta, 10, com a exibição, em antestreia nacional, de Raiva, o novo filme de Sérgio Tréfaut, a partir do romance Seara de Vento, de Manuel da Fonseca, no qual se retrata o Alentejo rural antes do 25 de Abril.

Garcia de Orta, nascido na região no século XVI, é homenageado no sábado e no domingo, dias 11 e 12, com propostas de cinema e música que estabelecem uma ligação com a época e os lugares onde o médico e naturalista viveu e desenvolveu a sua pesquisa. É o caso do documentário A Dama de Chandor, de Catarina Mourão, sobre Aida, uma mulher de 80 anos que vive sozinha num palácio perdido numa aldeia goesa, exibido na praça principal de Castelo de Vide, para onde se estende também o festival.

Uma maratona de curtas ibéricas, um ciclo de cinema ambiental, uma "macedónia de filminhos" para crianças e sessões nos lares de terceira idade, a pensar nos vários públicos, completam o programa, que termina no dia 20, no Centro Cultural de Marvão, com a exibição do filme eleito pelo público.

Outros destaques da programação

Fátima, de João Canijo > aldeia de Porto da Espada (Largo Prof. Matos Godinho), Marvão > 13 ago

O Outro Lado da Esperança, de Aki Kaurismäki > Antiga Estação de Comboios da Beirã > 15 ago

Te entiendo, de Victor Hugo Costa (filme sobre a cidade de Olivença) > La Fontañera (aldeia espanhola situada em cima da fronteira com Portugal) > 16 de ago

Cinema Paraíso, de Giuseppe Tornatore > Bairro Gótico / Calle Cortizada, Valência de Alcántara > 17 ago

Gurumbé, de Miguel Ángel Rosales > Museu Lagar de Azeite de Galegos > 18 ago

Olhares, Lugares, calorosa viagem de Agnès Varda e do artista JR através da França rural > cidade romana de Ammaia > 19 ago

Antiga Estação de Comboios da Beirã

Antiga Estação de Comboios da Beirã

Andres Duque Elzaar

Periferias - Festival Internacional de Cinema de Marvão e Valência de Alcântara > Marvão e Valência de Alcântara > 10-20 ago > €5 (sessão), €30 (passe), menores de 12 anos e maiores de 65 anos grátis

1
1