www.sabado.ptFlash - 11 ago 05:00

Belenenses no Jamor

Belenenses no Jamor

Serafim, Amaro, Feliciano, Rafael e Quaresma: cinco jogadores azuis na primeira vitória da selecção no Estádio Nacional



É daqueles momentos únicos. Históricos. Até reveladores de supremacia. Já acontecera nos Jogos Olímpicos de Amesterdão, em 1928. Na lista dos 18 convocados de Cândido de Oliveira, o clube mais representado é o Belenenses, com quatro jogadores (César de Matos, Augusto Silva, Pepe e Alfredo Ramos). Na primeira competição internacional de sempre, Portugal consegue chegar aos quartos-de-final, com dois golos de Pepe ao Chile (4-2) e um de Augusto Silva à Jugoslávia (2-1).

Concentremo-nos agora na época do inédito título de campeão nacional, em 1945-46. No domingo, 14 de Abril de 1946, o Estádio Nacional recebe mais um particular da selecção. Dos 16 jogadores chamados por Tavares da Silva, ao mesmo tempo repórter do Diário de Lisboa, cinco representam o Belenenses. No Jamor, às 16h em ponto, o onze forma-se assim: Azevedo (Sp); Cardoso (Sp) (cap) e Serafim (Bel); Amaro (Bel), Feliciano (Bel) e Francisco Ferreira (Bf); Rafael (Bel), Araújo (FCP), Peyroteo (Sp), Artur Quaresma (Bel) e Rogério (Bf). A vitória sobre a França por 2-1 é a primeira de sempre da selecção no Jamor.

Quando o jogo acaba, todos os jornalistas franceses falam de Feliciano. De como o belenense mete a estrela Ben Barek no bolso. Sem faltas nem jogo agressivo, só à base de tackles e antecipações bem-sucedidas.

1
1