www.publico.ptpublico.pt - 14 jul 01:34

Hotéis. A paisagem das falésias e do oceano entrou neste hotel

Hotéis. A paisagem das falésias e do oceano entrou neste hotel

Este Verão pode observar o pôr do sol no rooftop do Tivoli Carvoeiro e apreciar comida de rua ou cerveja artesanal algarvia servida numa pequena carrinha retro. Reaberto em 2017, o hotel tem ainda um novo spa e uma decoração a condizer com o Atlânti

No Hotel Tivoli Carvoeiro, todos os caminhos vão dar a uma paisagem paradisíaca. Mesmo à nossa frente, quer seja no terraço ou numa ida às piscinas, podemos ver falésias, escutar o som das aves e observar as embarcações que vão passando no Atlântico. Mas este hotel, perto de Lagoa, não é apenas uma janela para o Atlântico e para a costa algarvia. Depois de ter reaberto em meados de 2017, a paisagem das falésias e do oceano entrou dentro do hotel. Além de a decoração ter absorvido o azul do mar, há um rooftop bar para acompanhar o pôr do sol e refeições que buscam os produtos do interior algarvio.

Logo ao chegar ao hall da recepção, sentimos a tranquilidade transmitida pelo azul e o branco da decoração. Mas é quando nos instalamos na suíte que começamos a aproveitar essa serenidade. Parece que estamos dentro do oceano. Nas paredes, há quadros com barcos, faróis e falésias. E se quisermos observar a paisagem real basta irmos até à varanda. Para acompanhar esta experiência no Algarve, espera-nos um dom rodrigo, um doce regional, em cima da mesa.

Estes quartos são uma das novidades do hotel. O Tivoli Carvoeiro Algarve Resort — que abriu em 1991 com outro nome — esteve encerrado durante um ano e reabriu em Abril de 2017. “Foi uma obra muito estruturante. Todos os quartos foram renovados”, conta-nos Mário Custódio, director-geral do hotel, acrescentando que a nova decoração foi idealizada pelo atelier de arquitectura Broadway Malyan. Além disso, o hotel ganhou quartos familiares e suítes. Hoje tem 248 quartos (menos 42 do que antes da renovação), uma capacidade para cerca de 500 pessoas e passou a ser um hotel de cinco estrelas.

PÚBLICO - Foto Filipe Farinha/Stills

Com esta remodelação, no valor de 11 milhões de euros, surgiu também um spa. Se tivéssemos de definir o Tivoli Spa numa palavra, ela seria “Algarve”. Aos percorrermos os corredores, percebemos que os nomes das salas de massagens são os de algas, como a Ascophyllum, e que no chão há taças com louça de Porches (artesanato do Algarve) para o ritual dos pés. Até nesse momento, que é onde se estabelece o primeiro contacto entre o terapeuta e o cliente, há produtos da região envolvidos: casca de laranja hidratada e óleo de grainha de uva.

Este spa — também disponível para pessoas que não estejam no hotel — tem tratamentos “de assinatura” envolvendo algas, sauna, banho turco ou tratamentos românticos para casais. Aliás, o hotel tem vindo a organizar cada vez mais casamentos: só este ano tem 39 confirmados. Voltando ao spa. Lá, podemos encontrar um ginásio. O Tivoli Shape tem um personal trainer, aulas de ioga ou de fitness. Tudo para que os hóspedes (ou mesmo pessoas que não estejam alojadas no hotel) continuem as actividades de bem-estar que já realizam no quotidiano e para se manterem em forma.

PÚBLICO - Foto Filipe Farinha/Stills Vai uma bola de Berlim de leitão?

O bem-estar estende-se ainda para as piscinas ou para o Sky Bar, o rooftop bar, que não estava a ser bem aproveitado antes da remodelação do hotel. Agora, durante o Verão, este espaço está aberto ao público das 18h até à uma da manhã e dá-nos assim a oportunidade de acompanharmos o pôr do sol enquanto bebemos um cocktail sentados num dos sofás ou a dançar ao som de um DJ. Este ano, o Sky Bar tem uma novidade: uma pequena carrinha retro cinzenta, onde será servida comida de rua (mesmo em frente à mesa do DJ) e que foi desenvolvida pelo chef Bruno Rocha, que está desde Fevereiro a liderar a cozinha do hotel.

Tivoli Carvoeiro Algarve Resort

Apartado 1299 - Vale do Covo - Praia do Carvoeiro
8401-911 Carvoeiro, Lagoa
Tel.: +351 282 35 1 100
E-mail
Preços: a partir de 120€/noite (época baixa); a partir de 240€ (época alta)

“Decidimos adicionar uma componente gastronómica ao Sky Bar. Estes locais ficam sempre um bocado despidos na parte da alimentação”, explica o chef de 40 anos, indicando que foi preciso uma grua para transportar a carrinha até ao último piso do hotel. “Tínhamos de ter uma carrinha de street food com uma ligação a Portugal. Temos então uma carrinha Citroën como as que distribuíam o leite quando eu era criança.”

É nessa carrinha feita de memórias que haverá uma carta com cerca de dez pratos. Entre eles haverá o mini-hambúrguer de camarão ou um novo prato no hotel: frango piripíri. Para acompanhar, porque não uma cerveja fresquinha? Na carrinha há uma cerveja artesanal produzida no Carvoeiro, a Dos Santos.

Mas durante o Verão há mais animação no Tivoli Carvoeiro. No espaço em volta da piscina exterior, onde bate o coração do hotel, há cocktails com buffet e música. No penúltimo fim-de-semana de Junho, a banda Your Song, The Elton John Tribute inaugurou essas sessões. A banda anfitriã juntou famílias, amigos e casais apaixonados. Todos tiveram um jantar ao som e sabor das músicas de Elton John, literalmente.

Num ambiente em que os cozinheiros conviveram com as pessoas, cozinharam ao vivo e os participantes comeram sem talheres, os pratos tiveram os nomes dos êxitos do músico britânico. Enquanto a banda tocava Daniel ou Don’t Go Breaking My Heart com um vocalista com um chapéu e os óculos que tanto caracterizam Elton John, foi servido um Rocket Man, que é como quem diz uma bola de Berlim de leitão assado; uma Your Song em forma de lulas e pimenta-de-sichuan; ou um Don’t Let the Sun Go Down on Me, ou seja, um bacalhau dourado.

Ao longo do Verão, haverá noites dedicadas à música latina, ao Brasil, aos anos 1980 e 90, a Paris ou ainda ao fado.

PÚBLICO - Foto Filipe Farinha/Stills

Se percorrermos os vários restaurantes do hotel — desde o The One Wine Boutique, em grande parte dedicado ao vinho algarvio, até ao Med Food & Wine, que serve pratos que reflectem as tradições culinárias portuguesas com inspirações internacionais —, vamos estar a viajar pelo interior do Algarve. 

“Era muito fácil olharmos para a frente e trazermos só o mar cá para dentro. Mas um dia estava a olhar para a frente e perguntei: o que é que está atrás de mim? Atrás está tanto Algarve que as pessoas não conhecem… Fizemos então essa conexão”, conta Bruno Rocha. “É tão bom juntar as duas matérias. Precisamos de um bom peixe mas também precisamos de algo que o empurre: ele não vai sozinho, precisa de uma componente da agricultura, da terra ou da montanha.” Por exemplo, o chef utiliza tomate e abacate de produtores da localidade de Moncarapacho.

Bruno confessa que, apesar de ter nascido em Lisboa, também é algarvio. Afinal, a sua mulher e a filha são da região. Por isso, começou a “estudar” os produtos que são característicos e cultivados no Algarve. Só de tomate utiliza nove variedades diferentes. As idas aos mercados locais ou conversas com os produtores também são boas lições no seu estudo sobre alimentos. E até nos conta uma história: “Estava a fazer um estudo sobre a laranja, porque existem imensas variedades no Algarve e têm vários períodos no ano, e quando estava a conversar com um produtor ele disse-me que havia mais variedades de abacate do que de laranja.” Este foi então um conhecimento que levou para dentro da cozinha. “As pessoas devem aproveitar o que a terra tem para lhes dar”, reforça.

Quem está no hotel pode ainda visitar o Carvoeiro ou ir à praia, que fica a dez minutos a pé. Quanto à praia mesmo em frente ao Tivoli Carvoeiro, o hotel não aconselha a sua utilização. Embora haja umas escadas na zona da piscina que vão dar à praia do Vale Covo, existe uma placa que avisa que há perigo de derrocada. Caso queira mesmo entrar na paisagem das falésias, pode explorar o caminho de sete vales suspensos, que se estende por quase seis quilómetros por cima das arribas que contornam a costa e passa em frente ao Tivoli Carvoeiro. O hotel tem um guia gratuito para mostrar este percurso aos domingos, embora também possa marcar esta actividade para outros dias. Assim poderá entrar mesmo na paisagem que já observou e sentiu dentro do edifício.

A Fugas esteve alojada a convite do Tivoli Carvoeiro

1
1