desporto.sapo.ptdesporto.sapo.pt - 13 jul 20:06

Rúben Semedo já saiu em liberdade. Central com muitos pretendentes em Portugal mas há um problema

Rúben Semedo já saiu em liberdade. Central com muitos pretendentes em Portugal mas há um problema

De recordar que no verão passado o Villarreal pagou 15 milhões para adquirir o jogador ao Sporting....

Rúben Semedo já é um homem livre. Depois de 142 dias em prisão preventiva, o defesa central português abandonou, esta sexta-feira, o Centro Penitenciario de Picassent, em Valência, por volta das 19h00 em Espanha, 18h00 em Portugal. À sua esperava estavam a sua mãe e dois amigos.

De acordo com o jornal 'Marca', a Juíza de Instrução Criminal de Valência aceitou as razões expostas pelo advogado do defesa que pedia liberdade condicional para o seu cliente.

Rúben Semedo foi colocado em liberdade condicional, depois de pagar uma fiança de 30 mil euros mas, de acordo com a 'Marca', terá de cumprir uma série de condições: nunca deverá estar a menos de 300 metros da sua vítima (o homem que o acusa de sequestro, tentativa de homicídio, lesões e ameaças à integridade física), não poderá frequentar os locais frequentados habitualmente pelo queixoso. Fica também obrigado a comparecer uma vez por semana perante um juiz.

Agora que está em liberdade, é hora de voltar ao futebol. Diz a 'Marca' que o Villarreal, equipa detentora dos seus direitos desportivos e económicos, está disposto a emprestar o jogador. Antes, os responsáveis do 'submarino amarelo' querem renovar o vínculo com o defesa central português.

Escreve o jornal espanhol que há vários clubes portugueses interessados em receber Rúben Semedo mas há um problema: o jogador tem de se apresentar a um juiz espanhol uma vez por semana.

De recordar que no verão passado o Villarreal pagou 15 milhões para adquirir o jogador ao Sporting Clube de Portugal.

Ruben Semedo está detido desde 19 de fevereiro último, por suspeitas de ter, juntamente com outras duas pessoas, sequestrado um homem a quem, sob ameaça com uma pistola, retiraram as chaves do apartamento, de onde alegadamente furtaram dinheiro e objetos.

O jogador de 23 anos, com quem o Villarreal suspendeu o contrato até que se conclua o processo, é acusado de tentativa de homicídio, agressão, sequestro, posse ilegal de arma, roubo com violência e ameaças.

1
1