eco.pteco.pt - 13 jul 17:36

A tarde num minuto

A tarde num minuto

Não teve tempo de ler as notícias esta tarde? Fizemos um best of das mais relevantes para que fique a par de tudo o que se passou, num minuto.

A Raize tem mais 1400 investidores, numa operação avaliada em 1,5 milhões de euros. “Agora virão mais empresas procurar esta alternativa”, afirma José Maria Rego, um dos fundadores da empresa. Antes das férias de muitos investidores, o IGCP volta ao mercado já na próxima semana para tentar obter até 1.750 milhões de euros em títulos de dívida a curto prazo.

O IPO da Raize foi totalmente subscrito e a procura pelas ações da startup portuguesa foi quase quatro vezes superior à oferta. A empresa fechou a oferta pública de venda inicial (OPV) esta quinta-feira e anunciou agora os resultados da operação. Passará a cotar na bolsa de Lisboa já na próxima quarta-feira, dia 18 de julho, sob o ticker “MLRZE”. Haverá rateio.

Antes das férias de muitos investidores, Portugal volta ao mercado ao mercado de dívida já na próxima semana. O Tesouro português vai tentar levantar na próxima quarta-feira até 1.750 milhões de euros em Bilhetes do Tesouro a seis e 12 meses.

Os professores deverão fazer greve na primeira semana de outubro e no início de aulas, disse Mário Nogueira, citado pelo Correio da Manhã. O dirigente sindical da Federação Nacional dos Professores (Fenprof) deixou ainda um aviso aos governantes da Educação e ao primeiro-ministro, advertindo que estes poderão ser abordados em locais públicos durante julho ou agosto. Em causa está a totalidade do tempo de serviço cumprido durante o período de congelamento das carreiras para efeitos de progressão.

A autorização para 400 médicos aposentados trabalharem no Serviço Nacional de Saúde (SNS) em 2018 já saiu em Diário da República, abrangendo também todos os contratados desde 2016.

A nova versão da lei que regulamentará as plataformas eletrónicas de transporte já foi aprovada na generalidade, depois de Marcelo Rebelo de Sousa ter chumbado a proposta inicial. Tratou-se do último passo formal da Assembleia da República, ficando agora a faltar a avaliação final do Presidente da República. Por isso, convém começar já a preparar tudo para a entrada em vigor da nova legislação, pois é cada vez mais provável que a mesma acabe por chegar ao terreno.

1
1