observador.ptobservador.pt - 13 jul 15:24

Real Madrid enviou responsável ao Brasil para tentar convencer Neymar. PSG responde com melhoria contratual

Real Madrid enviou responsável ao Brasil para tentar convencer Neymar. PSG responde com melhoria contratual

Real Madrid enviou em responsável ao Brasil para tentar negociar a transferência de Neymar com o pai e o empresário. O PSG não está disposto a vender e já equaciona uma melhoria contratual.

A mudança de Cristiano Ronaldo para a Juventus abriu uma vaga no estatuto de estrela do Real Madrid. Nas semanas em que se desenrolaram as negociações entre o português e os responsáveis bianconeri foram falados vários nomes que estariam no radar de Florentino Pérez para ser o seu próximo ‘galático’. Neymar, Mbappé e Harry Kane eram os mais referidos e ao que parece a preferência vai mesmo para o brasileiro que atua no PSG e passou pelo Barcelona.

De acordo com o Globoesporte, o Real Madrid enviou o representante Juni Calafat (responsável pelos negócios na América do Sul) ao Brasil para falar com o pai e empresário de Neymar e negociar uma possível transferência para os merengues. No entanto, a transferência nunca será fácil porque o dono do PSG, Nasser Al-Khelaifi, não estará disposto a abrir mão do jogador pelo qual pagou 222 milhões de euros (o maio caro de sempre) ao Barcelona, há apenas um ano.

Além disso, Neymar não tem cláusula de rescisão (é proibido em França) e portanto uma mudança só poderia acontecer com o consentimento do dono do PSG e, claro está, do próprio jogador. Da parte de Nasser Al-Khelaifi a abertura para negociar é pouca ou nenhuma, como já se percebeu, e o clube já estará mesmo a equacionar uma melhoria de contrato para Neymar para evitar que o jogador se sinta tentado a sair, diz o jornal AS. De acordo com o desportivo, o avançado brasileiro poderá ver o salário aumentar de 37 milhões de euros líquidos por temporada para cerca de 50 milhões de euros.

A verdade é que o namoro entre Neymar e o Real Madrid já é longo. Aos 13 anos, o jogador fez testes no clube e até foi aceite mas decidiu voltar ao Brasil. Quando tinha 16 houve novo interesse dos espanhóis mas mais uma vez a transferência não aconteceu. A altura em que a mudança esteve mais perto foi em 2013, mas nesse ano o brasileiro acabou por escolher o Barcelona em detrimento do Real. 

Agora a saída de Ronaldo voltou a abrir as portas do Santiago Bernabéu a Neymar e em declarações ao Globoesporte, uma fonte próxima do jogador disse que o negócio pode mesmo acontecer, mas talvez não este ano: “Talvez não nesta próxima janela, mas acho que essa ida dele para o Real Madrid vai acontecer em algum momento”. O jornal AS também diz que se a ida de Neymar não for possível, o plano B dos responsáveis merengues passa por tentar a contratação de Mbappé, que também atua no PSG.

1
1