observador.ptobservador.pt - 14 jun 19:37

Passos Coelho estreia-se no mercado das conferências internacionais

Passos Coelho estreia-se no mercado das conferências internacionais

O ex-primeiro-ministro foi o orador principal de uma conferência para gestores de fundos de investimento, esta quinta-feira em Madrid. É a estreia de Passos nas conferências internacionais pagas.

Na estreia do ex-primeiro-ministro no circuito das conferências internacionais pagas, Pedro Passos Coelho foi apresentado esta quinta-feira, em Madrid, como o keynote speaker — o orador principal — de uma conferência onde se debateram as últimas novidades no mundo do investimento financeiro.

A conferência chama-se “Evenco International Fund Forum” e é descrita pela organização como o ponto de encontro dos mais influentes investidores profissionais, desde os banqueiros aos especialistas em gestão de fundos, passando pelos analistas e os investidores institucionais, sobretudo portugueses e espanhóis, mas tamb��m italianos e americanos.

O evento, fechado ao público e acessível apenas por convite,  é organizado numa parceria entre a agência de notícias económicas Bloomberg e a CFA Society e, para além do ex-primeiro-ministro português contou ainda com representantes de vários fundos de investimento internacionais, para discutir temas como os mercados emergentes, as oportunidades geradas pelo envelhecimento da população ou a revolução digital no mundo financeiro.

A primeira de várias conferências

O encerramento ficou a cargo de Pedro Passos Coelho, convidado para falar da sua experiência à frente do governo português durante o período de resgate financeiro, para uma plateia exclusivamente composta por convidados a quem a organização assegurou viagens e alojamento.

Ao que o Observador apurou, esta será a primeira de várias conferências fora do país onde o ex-primeiro-ministro pondera participar como orador convidado. Passos Coelho começa assim a explorar uma atividade cada vez mais procurada por ex-chefes de Estado e de Governo, em Portugal e no resto do mundo, onde chegam a ser pagos valores elevados para a partilha de experiências que guardam do período em que estiveram à frente dos destinos de um país. Expoente disso é o ex-Presidente dos EUA, Barack Obama, tido como um dos que mais tem lucrado neste cirvuito. Aliás, em julho deste ano tem já presença confirmada em Portugal para a Climate Change Leadership Summit, um evento sobre as alterações climáticas que se vai realizar no Coliseu do Porto. Segundo o Expresso, Obama cobrou meio milhão de euros para participar na conferência. Um patamar onde Passos Coelho, seguramente, não estará, embora não tenha querido fazer declarações sobre o assunto. Contactado pelo Observador, o ex-primeiro-ministro confirmou apenas a presença no evento de Madrid.

Onde o Estado falha

Conhece algum caso em que o Estado está a falhar? O seu hospital não funciona? Chove na escola onde o seu filho anda? A esquadra tem más condições? Preencha o formulário para os jornalistas do Observador investigarem.

1
1