24.sapo.ptManuel Cardoso - 12 jun 12:05

Trump, Kim e uma reunião que deve ter sido assim

Trump, Kim e uma reunião que deve ter sido assim

Exponho aqui – em absoluto exclusivo - o conteúdo da recente reunião entre Donald Trump e Kim Jong-un....

Kim - “Como é que é, ditador?”

Trump - “Eh eh eh! Meu puto, dictator, ‘tás em forma?”

Kim - “Está tudo, está tudo. O que é que andas a fazer?”

Trump - “Sabes como é que é, ando por aí a humilhar o país que represento pelo Mundo.”

Kim - “Incrível, não paras. O homem não pára!”

Trump - “Então e tu?”

Kim - “Eu sabes como é que eu sou, mais caseirinho. Gosto mais de estar aqui pelo meu estado pária, a massacrar o meu próprio povo e tal. Não sou tanto de ir lá para fora fazer macacadas.”

Trump - “Pois, pois. Olha, ainda no outro dia tive de pôr aquele nerd do Canadá na linha.”

Kim - “Não pode!”

Trump - “Estou-te a dizer!”

Kim - “Mas o gajo é um porreiro! Trudeau, não é?”

Trump - “É porreiro, é. São mas é os piores, esses falsinhos, cínicos.”

Kim - “Se tu o dizes.”

Trump - “Te garanto”

Kim - “Sabes o que é que podias fazer? Era não deixar passar ninguém na fronteira com o Canadá. Como nós fazemos com aqueles choninhas do Sul. Neste caso, vocês é que seriam do Sul, mas os choninhas seriam eles. Isto das diferenças culturais tem muito que se lhe diga”

Trump - “Não é mal pensado. E olha lá, e temos mesmo de fazer isto sempre aqui?”

Kim - “Qual é o mal de Singapura?”

Trump - “Pá, é muita húmido. Muita húmido. Tenho a roupa toda a colar ao corpo. Quer dizer, também não podemos reunir sempre perto de tua casa. Os combustíveis estão pela hora da morte e o Air Force One bebe mais que o dono.”

Kim - “’Tá bem, ‘tá bem. Olha, e isto a nível de armas nucleares, tenho de acabar com elas?”

Trump - “Não, pá. Não vou ser esse gajo. Dizemos que sim, mas escondes bem isso nas montanhas. A malta precisa de acalmar, mas tu também não vais ficar sem os teu gadgets. Daqui a nada estás na meia-idade e eu sei que te faz falta um entretém.”

Kim - “Epá, obrigadão, obrigadão.”

Trump - “De resto, pá, queria dar-te os parabéns pelo teu trabalho. Tens ali boas paradas militares, matas os dissidentes, não devem ter problemas de racismo, porque vocês são todos iguais. Tudo o que eu queria!”

Kim - “Olha, isso significa muito para mim. também acho que estiveste muito forte na Muslim Ban e em toda a conspiração com os Russos nas Eleições. Golpe de génio.”

Trump - “Tenho a sensação de que se trocássemos de papel faríamos exatamente o mesmo”

Kim - “Concordo. Real recognize real

Trump - “Olha, da próxima podíamos era fazer isto em Portugal. É simpático, fica a meio caminho.”

Kim - “Em Portugal? Mas lá não é só esquerdalhos?”

Trump - “Não tem mal, eu arranjo casa de uma amiga.”

Kim - “De uma amiga?”

Trump - “Sim, Maria Vieira. É uma querida, vais adorá-la.”

Recomendações

Este documentário.

Este concerto.

1
1