A primavera é sempre um meio-termo, uma árvore de inverno cheia de folhas de verão. É a estação do ainda não e do quase lá. Das noites e manhãs frias, em que o que apetece mesmo é ter à mão queijo da serra, broa e marmelada, e das tardes de calor, a sonhar com gelados. Sempre nos avisaram que não é fácil ter sol na eira e chuva no nabal - mas estavam errados. Eis a primavera para levar à mesa: gelado de queijo da serra, com broa ralada e marmelada