www.dinheirovivo.ptdinheirovivo.pt - 17 mai 19:23

Portugal XXI: o futuro de Portugal discute-se este sábado em Cascais

Portugal XXI: o futuro de Portugal discute-se este sábado em Cascais

Como será Portugal em 2030 e que desafios trazem os próximos 10 anos? O encontro “Portugal XXI: País de futuro” promete dar algumas respostas.

O futuro de Portugal vai ser o centro do debate “Portugal XXI: País de futuro”, que decorre no próximo sábado, 19 de maio, no Pestana Cidadela Cascais. O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, vai estar presente para fazer a abertura da sessão e o ministro da economia, Manuel Caldeira Cabral, fará uma apresentação sobre as oportunidades e os desafios para a próxima década. Os principais temas de reflexão serão a justiça, a saúde, a defesa, a educação, a segurança social e a modernização do Estado.

O encontro terá dois painéis principais: “Portugal 2030”, que conta com os convidados o ex-ministro António Vitorino, o antigo líder do PSD Luís Marques Mendes, Daniel Bessa e João Nuno Calvão da Silva. Num segundo painel “Portugal – Que destinos?”, participam o ex-ministro dos Negócios Estrangeiros Luís Amado, o vice-presidente da autarquia de Cascais Miguel Pinto Luz e Helena Painhas. Para terminar, os ‘senadores’ do Portugal XXI vão lançar “Alegações de Futuro”.

Em declarações à Lusa, o coordenador do grupo de reflexão ‘Portugal XXI’, Hugo Nogueira, explica que “uma das principais razões para fundarmos esta plataforma foi o sentimento de que em Portugal estamos permanentemente a tratar da conjuntura e de respostas casuísticas. Entendemos que, para o país ter um futuro sustentável e poder crescer, tem que passar para as medidas estruturais”.

Estarão ainda presente o Presidente da Câmara Municipal de Cascais, Carlos Carreiras, e o coordenador do Portugal XXI, Hugo Nogueira. Além dos participantes integram a plataforma como senadores, a empresária Estela Barbot, os ex-ministros Fernando Nogueira, Jorge Coelho ou Guilherme d’ Oliveira Martins, o antigo chefe da Casa Civil de Cavaco Silva Nunes Liberato, o antigo presidente da AICEP Pedro Reis, o juiz e professor catedrático Rui Moura Ramos ou o presidente da FLAD Vasco Rato.

Portugal XXI é uma organização não-governamental fundada por 21 cidadãos que têm em comum “a causa pública”.

1
1