rr.sapo.ptrr.sapo.pt - 17 abr 13:09

Carga fiscal está no valor mais alto dos últimos 23 anos

Carga fiscal está no valor mais alto dos últimos 23 anos

A carga fiscal atingiu, em 2017, 34,5% do PIB, o valor mais elevado desde 1995, de acordo com o Conselho das Finanças Públicas.

A carga fiscal voltou a aumentar, atingindo o valor mais alto dos últimos 23 anos. O dado é avançado pelo Conselho das Finanças Públicas, no relatório que analisa a evolução orçamental das administrações públicas em 2017.

Na análise do organismo liderado pela economista Teodora Cardoso, o Governo intensificou, no último ano, a correção do desequilíbrio orçamental, que assentou, sobretudo, nos impostos e na melhoria das condições económicas.

Em 2017, a receita das administrações públicas mais do que triplicou, graças aos impostos e contribuições. A evolução favorável do mercado de trabalho contribuiu para melhorar as receitas do Estado.

A carga fiscal atingiu, assim, 34,5% do PIB, o valor mais elevado desde 1995.

O défice em 2017 fixou-se em 3%, devido à recapitalização da Caixa Geral de Depósitos. Excluindo as medidas temporárias e não recorrentes, o défice é de 0,8%, abaixo da última previsão do próprio Governo, o que representa uma grande melhoria face aos 2,4 do ano anterior e um ritmo de correção muito mais acelerado.

Três quintos desta redução devem-se às melhores condições económicas, à descida dos juros e às amortizações antecipadas ao FMI. O restante resulta de mais impostos.

Já a despesa pública, depois de ter diminuído em 2016, voltou a aumentar em 2017, "puxada" pela recapitalização da Caixa.

A dívida pública ficou abaixo das previsões do Governo: nas contas de Bruxelas, fechou o ano em 125% do PIB.

1
1