expresso.sapo.ptexpresso.sapo.pt - 17 abr 15:38

Mais dois casos de violações de crianças estão a chocar a Índia

Mais dois casos de violações de crianças estão a chocar a Índia

Manifestantes saíram às ruas, este fim de semana, contra a violência sexual contra menores e mulheres na Índia. ONU volta a pedir medidas concretas para combater o problema

Milhares de pessoas saíram às ruas, este fim de semana, em várias cidades da Índia, em protesto contra dois casos de violação de menores. Ativistas, advogados e escritores participaram em várias das manifestações, segundo a “Al-Jazeera”. Os manifestantes pediram medidas preventivas, maior proteção para os menores e mulheres e uma legislação mais dura contra os agressores.

Em causa estão sobretudo dois casos de agressão sexual. Um aconteceu no início do ano, a 17 de janeiro, quando Asifa Bano, uma menina de oito anos, que pertencia a uma comunidade muçulmana nómada, foi violada por um grupo e assassinada no estado indiano de Jammu e Caxemira.

Outro envolveu uma adolescente, de 16 anos, que terá sido violada no ano passado por um político do partido BJP no estado de Uttar Pradesh. Neste último caso, a vítima tentou imolar-se no passado dia 8 de abril, em protesto contra a falta de ação das autoridades.

O primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, que se encontra de visita à Suécia, só quebrou o silêncio sobre os dois casos na passada sexta-feira, garantindo que “será feita justiça contra os agressores”.

As Nações Unidas (ONU) voltaram a apelar ao fim da violência contra as mulheres e crianças na Índia, pedindo medidas concretas para combater o problema. “Estamos profundamente preocupados com a prevalência da violência de género, incluindo a violência sexual contra as mulheres e raparigas, que estamos a assistir na Índia. É preciso fazer mais”, declarou Yuri Afanasiev, coordenador da ONU na Índia, citado pela Reuters.

Só em 2016, a Índia registou mais de 40 mil casos de violações, mas os ativistas advertem que o número de situações desconhecidas pelas autoridades deverá ser ainda superior.

1
1