rr.sapo.ptrr.sapo.pt - 16 abr 11:15

Sete adeptos do Benfica detidos e seis polícias feridos após confrontos

Sete adeptos do Benfica detidos e seis polícias feridos após confrontos

Desacatos entre adeptos do Benfica resultaram em confrontos com a PSP, quando as forças de segurança tentaram repor a ordem. A retaliação foi o arremesso de pedras e garrafas.

Houve desacatos, no domingo, entre adeptos do Benfica e a Polícia de Segurança Pública (PSP), no final do encontro entre Benfica e FC Porto, à saída do Estádio da Luz. Os confrontos resultaram em sete adeptos detidos e seis polícias feridos, segundo o comissário Sérgio Soares.

O comissário explicou que, com a claque portista dentro do recinto, os adeptos encarnados envolveram-se entre si e, quando a polícia tentou intervir, não aceitaram a ordem do Corpo de Intervenção. Quase uma hora depois do apito final, foram ouvidos tiros de "shotgun", por parte da PSP. Os adeptos responderam com arremesso de pedras e garrafas.

"Até àquele momento, a operação policial estava a decorrer muito bem, sem incidentes dignos de registo", contou Sérgio Soares. "Depois do final, os adeptos do Benfica no topo sul do Estádio da Luz envolveram-se numa desordem entre eles e obrigaram à intervenção policial para cessar os desacatos. Os mesmos adeptos voltaram a sua agressividade para com a Polícia. Isso obrigou ao emprego da força mais musculada."

O dirigente da PSP explicou aos jornalistas que o "uso de meios coercivos" teve o propósito de afastar os prevaricadores. Cenário que não correu muito bem, devido à retaliação dos adeptos benfiquistas:

"A PSP, de forma calma, teve de retirar os adeptos mais problemáticos do interior do recinto. Durante o uso da força, houve muitos arremessos de objetos por parte dos adeptos do Benfica, nomeadamente pedras e garrafas. Retirando esses adeptos para o exterior do complexo, vários tiveram de ser detidos. O objetivo era repor e normalizar a ordem."

Ficaram seis agentes da PSP feridos nesta situação. Foram, ainda, detidos sete adeptos do Benfica, segundo a imprensa nacional, por posse de artefactos pirotécnicos e arremesso de objetos.

1
1