observador.ptobservador.pt - 14 mar 22:26

Barcelona elimina Chelsea. Messi chega ao golo 100 na “Champions”

Barcelona elimina Chelsea. Messi chega ao golo 100 na “Champions”

Ronaldo precisou de 137 jogos para alcançar 100 golos na Liga dos Campeões. Messi de 123. Foi esta quarta à noite, na vitória (3-0) do Barça contra o Chelsea de Antonio Conte.

2 de novembro de 2005. O penteado de Leo era à beatles (com uma franjinha irrepreensível e rectilínea sobre a testa) e não todo “modernaço” como hoje o ostenta, “encerado”. O que também não ostentava era a barba ruiva do presente mas, antes, cara limpa e de puto. E Leo era um puto, com 18 anos. A técnica, desconcertante, puríssima, tão veloz naquela bota esquerda como no pensamento que lhe ordena o movimento, estava já lá, apenas se refinou com o passar do tempo.

O adversário era o Panathinaikos e o estádio o seu de então, de hoje, de sempre, o Camp Nou. O mister Frank Rijkaard fê-lo, pouco a pouco, titular, ocupando-se Leo de desassossegar defesas à direita, pois mais sobre esquerda Ronaldinho faria o mesmo.

À saída de defesa grega, pressionou dois rapazes que a História não relembra, Igor Bišćan e Loukas Vyntra, estes atrapalharam-se com o petiz e o petiz isolou-se perante o guarda-redes Mario Galinović. E à saída de Galinović, para surpresa de quem ainda não lhe sabia a falta de “vergonha”, picou a bola sobre o croata. Era aquela o primeiro golo de Leo, Leo Messi, na Champions.

Esta noite, outra vez no Camp Nou, alcançou a centena deles – e alcançou ao jogo 123 – no jogo com o Chelsea.

Os 100 golos de ????????Messi ao detalhe na ⭐️Champions League pic.twitter.com/MyIIG1pBtP

— playmakerstats (@playmaker_PT) March 14, 2018

O primeiro de dois golos de Messi foi logo ao minuto três. Naquele vai-não-vai (ele vai sempre, só espera que o defesa o tente parar, se adiante, recue ou tão só pare, e naquele instante ele vai e ninguém mais o segura) que mantém sem macula desde aquele novembro distante do primeiro golo “uefeiro”, tabelou com Dembélé, por capricho ou “magnetismo” a bola ressaltou em Marcos Alonso, chegou a Suárez, Suárez isolou o argentino de calcanhar e o diabrete da camisola que um dia o Barcelona retirará (pois que ninguém ouse ser como Leo) rematou.

Courtois tinha seguro o poste direito. Não tinha, porém, tão seguro o espaço vazio entre as duas pernas. E a bola entrou por aquela nesga – que para Messi foi nesga de celebração e ao belga de humilhação.

O Barcelona trazia um empate (1-1) de Stamford Bridge, aquando da primeira-mão dos oitavos. Em vantagem já se encontrava na segunda. Vantagem que aumentou ainda no primeiro tempo, ao minuto 20.É que ele não ataca só. Também defende.

É o primeiro “defesa” do Barcelona. Foi pressionar o amigo Fàbregas a meio-campo, surripiou-lhe a bola e arrancou. Meio-campo fora. Fàbregas estava já para trás, para trás ficariam também Christensen e Azpilicueta, mas Messi não chuta, cruza, Dembélé recebe o cruzamento à direita e remata forte e colocado para o segundo.

A segunda parte tem a história do golo 100. Mas tem também a de André Gomes.

Esta semana, o médio português concedeu uma entrevista à revista Panenka. Mais do que conceder, confessou. Está triste, André. “Não me sinto bem no campo. Não estou a desfrutar do que posso fazer. Com a pressão vivo bem, com o que não vivo bem é com a pressão que coloco sobre mim mesmo. Sou demasiado auto-crítico e perfecionista, nunca tolero enganar-me”, explicou. O treinador do Barcelona, Ernesto Valverde, considerou a confissão do jogador um ato de “valentia”.

E esta quarta à noite, quando ao minuto 61 Busquets deu a vez a André Gomes, todo o Camp Nou se ergueu (o mesmo que antes o apupou a cada toque na bola ergueu-se) e aplaudiu o nosso, o deles, valente André.

Dois minutos volvidos, Suárez conduz o ataque, entrega a bola mais à esquerda em Messi, o argentino muda de velocidade, deixa o veloz Moses de candeias às avessas e remata cruzado. Outra vez por entre as pernas do belga Courtois.

⚽ Barcelona 3 – 0 Chelsea

O Barça embarca na última composição do comboio para os quartos-de-final da Champions e com Messi a "picar o primeiro bilhete" logo aos 3 minutos ????#UCL #FCBCFC #BarcaChelsea #ChampionsLeague pic.twitter.com/l6JiFKnA8V

— GoalPoint.pt ⚽ (@_Goalpoint) March 14, 2018

1
1