rr.sapo.ptrr.sapo.pt - 15 fev 15:44

McDonald’s deixa de publicitar cheeseburger no "happy meal"

McDonald’s deixa de publicitar cheeseburger no "happy meal"

Cadeia de hambúrgueres quer reduzir o número de calorias que as crianças consomem. Medida aplica-se a todos os mercados onde o McDonald's está, incluindo Portugal.

Uma das maiores cadeias de fast food internacional, a McDonald’s, fez saber, esta quinta-feira, que vai remover dos elementos de comunicação do menu “happy meal” - concebido para o público-alvo mais jovem - os hambúrgueres, passando a sugerir alimentos que promovam uma alimentação saudável.

A Renascença sabe que o compromisso não se resume exclusivamente ao mercado norte-americano, mas sim a todos os 120 mercados onde a marca atua, incluindo Portugal.

De acordo com a informação disponibilizada pela empresa, que apresentou esta quinta-feira um compromisso global para a área das famílias, a McDonald's passará a estabelecer limites para a quantidade de calorias, sódio, gorduras saturadas e açúcares adicionados presentes neste menu dedicado às crianças. Um dos menus mais populares e que, de acordo com consultores ouvidos pela agência Reuters, corresponde a 15% das vendas desta cadeia nos Estados Unidos.

Até 2022, a McDonald’s quer que pelo menos metade dos menus “happy meal” vendidos contenham abaixo de 600 calorias, 10% de calorias de calorias provenientes de gorduras saturadas, 650 mg de sódio e 10% de calorias provenientes de açúcares adicionados.

A empresa reformulará assim o menu nos 120 mercados onde atua, passando a oferecer novas formas combinações mais equilibradas, procurando simplificar ingredientes e manter a aposta na disponibilização de informação nutricional.

Este novo compromisso, com a aposta em novos elementos de comunicação para a promoção de hábitos saudáveis, não significa que os hambúrgueres deixem de poder ser pedidos com o menu. A empresa continuará a fornecer os “cheeseburgers” caso conste no pedido, mas deixarão de constar nos elementos promocionais. A empresa repete assim a estratégia usada em 2013 para o mesmo menu com as bebidas gasificadas, quando deixou de mostrar estas bebidas e adicionou opções como água engarrafada.

A empresa que é várias vezes criticada por promover este menu através dos seus brinquedos vai também passar a oferecer livros como opção de substituição desse brinquedo em todos os mercados onde está – atualmente fá-lo em 20 mercados.

“Reconhecemos a oportunidade que temos para apoiar as famílias como um dos restaurantes mais visitados do mundo, e continuamos empenhados em elevar a qualidade dos nossos alimentos, comemorar o prazer da leitura e ajudar os mais necessitados através da fundação Ronald McDonald”, defende Steve Easterbrook, presidente e CEO da McDonald's, citado no comunicado internacional da empresa. “Dada a nossa escala e alcance, esperamos que estas ações tragam mais escolhas aos consumidores e que beneficiem milhões de famílias”, pode ler-se no mesmo comunicado.

De acordo com os dados da empresa, quase uma em cada três visitas ao McDonald’s é feita em família.

1
1