observador.ptobservador.pt - 15 fev 18:00

Cinemas europeus perderam espectadores em 2017

Cinemas europeus perderam espectadores em 2017

As salas de cinema europeias perderam 6,6 milhões de espectadores em 2017. Os dados foram divulgados na abertura no Festival de Cinema de Berlim.

As salas de cinema na União Europeia (UE) perderam 6,6 milhões de espectadores em 2017, o que representa uma quebra de 0,7% em relação ao ano anterior, segundo dados do Observatório Europeu do Audiovisual.

Divulgados esta quinta-feira na abertura do Festival de Cinema de Berlim, os dados mostram que a exibição de cinema em sala na UE contou com 985 milhões de espectadores em 2017 e que, apesar da quebra, aquele número representa a segunda melhor estatística desde 2004.

“Os resultados confirmam a recuperação do mercado da exibição de cinema na Europa, que esteve em declínio entre 2010 e 2014”, sublinha o Observatório Europeu do Audiovisual em comunicado.

Em termos geográficos, as perdas mais significativas foram em Itália, com uma quebra de cerca de 12% para um total de 99,2 milhões de espectadores e de 613 milhões de euros de receita de bilheteira.

Entre os países com mais de 100 milhões de espectadores, a Alemanha e o Reino Unido registaram ligeiras subidas, entre 1 e 1,4%, enquanto Espanha e França sofreram quebras entre 0,7 e 1,8%.

Segundo aquele organismo, bateram-se recordes de audiências em países com mercados mais pequenos, como a Eslováquia, com um aumento de 18,1%, para 6,7 milhões de espectadores, e a Roménia, com um crescimento de 11%, para um total de 14,5 milhões de espectadores.

Em Portugal, segundo os dados já divulgados pelo Instituto do Cinema e Audiovisual, as salas de cinema tiveram 15,5 milhões de espectadores e 81,5 milhões de euros de receita de bilheteira em 2017, um aumento de cerca de cinco por cento em relação a 2016.

“Velocidade Furiosa 8”, “Star Wars: Os últimos Jedi”, “A bela e o monstro” e “Gru, o mal-disposto 3” foram os filmes mais vistos nos países da União Europeia.

1
1