rr.sapo.ptOpinião de Ribeiro Cristovão - 15 fev 07:28

Noite de contrastes

Noite de contrastes

Teremos de aceitar, sem hesitações, que a nossa Liga não tem rigorosamente nada a ver com a tão competitiva e equilibrada Premiership.

Não era que estávamos à espera no reatamento de Liga dos Campeões Europeus.

Mas aconteceu que o valor da força foi novamente capaz de impor a sua lei, e assim acabámos por ser confrontados com dois resultados que espelham perfeitamente aquilo que aconteceu na cidade do Porto e em Madrid.

No caso português, o FCPorto virou a página na Liga dos Campeões.

Uma manita frente a um adversário poderoso e para mais jogando em casa, retiram aos dragões quaisquer possibilidades de uma remontada.

O resultado é duro demais, mas acaba por deixar a nu uma realidade que, por vezes, alguns teimosamente contestam. Ou seja, teremos de aceitar, sem hesitações, que a nossa Liga não tem rigorosamente nada a ver com a tão competitiva e equilibrada Premiership.

A humilhação que o FCPorto sofreu no seu próprio estádio fica também como uma dupla lição: No Anfield Road nada haverá a fazer no próximo dia 6 de Março, excepto salvaguardar o prestígio de uma colectividade centenária que muito tem prestigiado o futebol português, e assentar arraiais, de forma definitiva, nas provas internas, Taça e Campeonato, nas quais os portistas têm espaço suficiente para recuperar o caminho das vitórias.

Em Madrid, voltou a ser noite de Cristiano Ronaldo ao marcar dois dos três golos com que o Real brindou o PSG, e com os quais atingiu a cifra impressionante de 101 golos só na Liga dos Campeões Europeus.

É verdade que os madridistas ainda não asseguraram a passagem aos quartos-de-final, mas estão muito próximos desse objectivo do que o seu adversário da cidade Luz.

Noite mágica no Santiago Barnabéu em que o nosso CR7 deixou bem à vista que não é possível, enquanto, qualquer tipo de comparação com a outra estrela que desponta, Neymar, mas que ainda tem um longo para percorrer até poder chegar ao mesmo patamar do jogador português.

1
1