www.dn.ptdn.pt - 14 jan 02:01

Internacional - Real Madrid voltou a perder: há 12 anos que não era tão mau

Internacional - Real Madrid voltou a perder: há 12 anos que não era tão mau

Cristiano Ronaldo teve muitas ocasiões para marcar, mas o Villarreal marcou o 1-0 a dois minutos do final da partida

O Real Madrid voltou ontem a perder para o campeonato, em casa, diante do Villarreal (0-1), e ao fim de 18 jornadas do campeonato espanhol o último registo dos merengues de apenas 32 pontos data de 2006 - há 12 anos. Se o Barcelona vencer hoje fora a Real Sociedad, Ronaldo e companhia ficarão a 19 pontos da liderança.

Era complicado os merengues fazerem ainda pior do que têm vindo a fazer na liga do país vizinho, mas ontem os comandados de Zidane bateram recordes. Não apenas esse de 2006, há 18 anos também que não ficavam dois jogos consecutivos em casa sem marcar, isto depois da derrota de há três jornadas com o Barcelona (0-3).

Curiosamente, para que estas estatísticas ajudem também a explicar ainda melhor esta fase negra do Real Madrid, o Villarreal conseguiu ontem a sua primeira vitória no Santiago Bernabéu, isto em 19 jogos em casa dos merengues.

Mas o jogo de ontem poderia muito bem ter sido bem diferente, sobretudo se os merengues conseguissem materializar o enorme ascendente ofensivo que tiveram sobre o Villarreal na primeira metade. Os visitantes viram a bola bater no ferro em três ocasiões, uma delas de Cristiano Ronaldo, que ontem esteve bastante perdulário - em três das ocasiões só com o guarda-redes do Villarreal pela frente.

No segundo tempo a equipa visitante fechou-se melhor no seu setor defensivo e as ocasiões do Real Madrid foram bem menos do que na primeira metade. Ainda assim, a equipa da casa arriscava para chegar ao golo, e o Villarreal aproveitava para colocar em sentido a defesa merengue e numa dessas ocasiões, quando faltavam só dois minutos para o final da partida, Pablo Fornals gelou o estádio dos merengues com um chapéu a Keylor Navas, após uma defesa incompleta deste.

Cabisbaixos, nos poucos minutos que faltavam para o final, Cristiano Ronaldo e colegas não conseguiram reagir, completando o jogo com mais um recorde negativo: pela primeira vez na história da liga o melhor marcador do Real Madrid chega ao final da 18.ª jornada com quatro golos, CR7.

Zinedine Zidane, treinador da equipa campeã em título, também justificou mais este desaire com a falta de acerto na finalização. "No balneário só se fala da falta de sorte. A bola não quer entrar, não tenho nenhuma explicação. Aliás, são falhas na finalização, temos de marcar as muitas oportunidades que criamos durante o jogo", salientou o treinador francês, que ainda não atira a toalha ao chão: "Vamos continuar a lutar."

Nos outros jogos da jornada, destaque para a vitória do Valência no terreno do Deportivo, por 2-1. Gonçalo Guedes inaugurou o marcador para os che, com Rodrigo, outro ex-benfiquista, a fazer o 2-0, antes de Andone reduzir.

Marco Silva salva-se perto do fim

Em Inglaterra, o Watford de Marco Silva esteve perto também de nova derrota, mas conseguiu empatar com o Southampton, de Cédric Soares, a dois golos.

Os forasteiros chegaram ao intervalo a vencer por 2-0, com golos de James Ward-Prowse, aos 20" e 44", mas viram depois no segundo tempo Andre Gray, 58", e Abdoulaye Doucour, 90", fixar o resultado final em 2-2, evitando assim a oitava derrota de Marco Silva para o campeonato nas últimas dez jornadas da Premier League.

Na luta pela manutenção na Premier League, o Swansea de Carlos Carvalhal, que ontem não pôde contar com o lesionado Renato Sanches, conseguiu um precioso ponto no terreno do Newcastle. Os forasteiros até estiveram a vencer, com um golo de Jordan Ayew, aos 60", mas o espanhol Joselu haveria de fazer o empate final oito minutos depois.

Para esta tarde, em Inglaterra, está marcado o emocionante Liverpool-Manchester City, sendo que uma vitória dos reds colocará a equipa de Jurgen Klöpp no lote dos segundos classificados, isto porque o Manchester United de José Mourinho só joga amanhã.

Na Alemanha, destaque para a vitória caseira do RB Leipzig sobre o Schalke 04, por 3-1, que lhes possibilitou a subida ao segundo lugar, com o português Bruma a marcar o terceiro golo dos alemães.

Em França, por sua vez, o Mónaco de Leonardo Jardim não foi além de um empate sem golos no terreno do Montpellier. Com Rony Lopes a titular e João Moutinho a não sair do banco, os forasteiros pecaram muito na finalização. Outro português em destaque ontem foi o defesa Edgar Ié, que jogou os 90 minutos na vitória do seu Lille no terreno do Caen, por 1-0.

1
1