A directora-geral da associação que representa as empresas do sector de distribuição considera que a taxa de segurança alimentar é injusta e desequilibrada porque não é paga por todos.