www.jornaldenegocios.ptjornaldenegocios.pt - 8 dez 09:43

Marcelo preocupado com o impacto nas contas públicas de Centeno no Eurogrupo

Marcelo preocupado com o impacto nas contas públicas de Centeno no Eurogrupo

O Presidente da República já deixou alguns recados sobre a eleição de Mário Centeno para a liderança do Eurogrupo. O Expresso diz esta sexta-feira que Marcelo Rebelo de Sousa teme as consequências para as contas nacionais e promete andar de “olho vivo” nas contas nacionais.

O Presidente da República já fez vários alertas sobre a nomeação de Mário Centeno para a presidência do Eurogrupo, deixando claro que "não pode haver nem descuidos nem aventuras em matéria financeira em Portugal". Mesmo antes da eleição, Marcelo Rebelo de Sousa afirmou que "o fundamental é que, enquanto ministro das Finanças de Portugal, garanta o caminho e a gestão das finanças portuguesas de modo a merecer o aplauso e o apoio da Europa".

As preocupações do Presidente da República estão voltadas para as contas públicas nacionais, numa altura em que se aproximam eleições legislativas (2019), em que aumentam as reivindicações dos sindicatos e em que a pressão dos partidos que sustentam o Governo no Parlamento (Bloco de Esquerda e PCP) tende a aumentar. Assim, o chefe de Estado promete andar de "olho vivo" em cima das contas públicas, revela o Expresso.

Marcelo Rebelo de Sousa teme que Centeno deixe de estar a tempo inteiro como ministro das Finanças português, o que num contexto pré-eleitoral poderá ter custos elevados.

O Presidente da República considera assim que a eleição de Centeno terá "consequências inevitáveis" e, estabelecendo o paralelismo com a Holanda – oriundo o actual presidente do Eurogrupo (Jeroem Dijsselbloem) – fontes oficiais realçam as diferenças: "Numa Holanda em que a máquina administrativa funciona por si, não há problema. Mas aqui [em Portugal] tudo depende muito da figura do ministro", salientam. 

1
1