desporto.sapo.ptdesporto.sapo.pt - 7 dez 07:30

Análise: Dragão de classe goleou Mónaco e garantiu a 13ª presença nos oitavos da Champions

Análise: Dragão de classe goleou Mónaco e garantiu a 13ª presença nos oitavos da Champions

O FC Porto goleou, esta quarta-feira, o Mónaco por 5-1 e assegurou a presença nos oitavos de final da Champions.

7,5 milhões de euros. Este foi o valor que o FC Porto encaixou com a passagem aos oitavos de final da Champions. O dinheiro não é tudo, mas dá o oxigénio necessário para que as equipas possam crescer e aparecer cada vez mais fortes na competição de clubes mais importante da UEFA. Nada de estranho e que fuja do que tem sido habitual com a equipa da Invicta nos últimos anos. São já 13 as ocasiões em que os azuis-e-brancos conseguiram almejar essa fase da prova.

A precisar de fazer o mesmo resultado do Leipzig para garantir o segundo lugar do grupo, os azuis-e-brancos não facilitaram e obtiveram uma vitória gorda frente a um Mónaco, que tem pouco a ver com a equipa que chegou à meias-finais da Champions no ano passado.

Antes do início da partida, Sérgio Conceição teve um contratempo. Otávio lesionou-se no aquecimento e André André entrou na equipa à última hora

Com André André, a equipa, sem a fineza técnica de Otávio, cerrava os dentes e ia à procura do resultado. Sem nada a perder, Leonardo Jardim apostou numa equipa jovem e inexperiente, que acabou por cometer erros impróprios para esta competição, como iria admitir o técnico após o jogo. Moutinho e Falcao só entraram na segunda parte. Rony Lopes foi titular.

Com fome de golo, depois da ineficácia frente ao Benfica, os dragões desde muito cedo quiseram demonstrar que queriam marcar cedo. Chegaram rapidamente ao 2-0 através da grande referência ofensiva da equipa: Vincent Aboubakar.

A equipa de Sérgio Conceição, sem querer facilitar, e com a vantagem do Besiktas frente ao Leipzig acabaria por praticamente assegurar o triunfo ainda na primeira parte. Golo de Brahimi, depois de assistência de Aboubakar. Antes disso, Ghezzal e Felipe envolveram-se numa troca de mimos que resultou na expulsão dos dois jogadores.

No segundo tempo, um FC Porto, com a qualificação no bolso, deixou-se adormecer. O Mónaco cresceu e reduziu por Glik na conversão de um penalti. Foi o despertador certo para a equipa de Sérgio Conceição que chegou à goleada num tiraço de Alex Telles e viria a fechar as contas no final com uma cabeçada de Tiquinho.

Antes do golo de Soares, o Dragão já tinha aplaudido as entradas de Falcao e Mourinho e posteriormente o golo do colombiano frente a José Sá.

Momento

Golo de Aboubakar logo aos 9 minutos. O vento soprava a favor do FC Porto (a qualificação estava quase garantida), contudo, marcar cedo era o que se pedia à equipa de Sérgio Conceição para se tranquilizar e não ter que pensar na partida do Leipzig com o Besiktas.

Melhores

Aboubakar

Quem o via e quem o vê. De patinho feio no Dragão a ídolo dos adeptos. As 'férias' na Turquia fizeram-lhe bem e regressou como a principal referência da equipa. Fez dois golos e ainda assistiu Brahimi para o terceiro da partida.

Brahimi

Colocou em campo toda a sua capacidade técnica e demonstrou alguns pormenores interessantes perante a inexperiente equipa monegasca. Deu um golo a Aboubakar e demonstrou frieza frente a Benaglio para fazer o terceiro golo.

Ricardo

Esteve em destaque, sobretudo na primeira parte, com arrancadas venenosas pelo lado direito. Esteve sempre integrado nas ações ofensivas da equipa de Sérgio Conceição

Alex Telles

Esteve no primeiro golo do FC Porto, com o livre apontado. E ainda marcou um excelente tento com uma bomba sem hipóteses que colocou o resultado em 4-2.

Piores

Ghezal e Felipe

Acabaram por estragar em parte o espectáculo ao serem expulsos devido a troca de 'galhardetes'. Podia ter sido evitado.

Sérgio Conceição: "O sonho faz parte do nosso balneário" Ver artigo Leonardo Jardim: "Não podemos ter estes erros com equipas como o FC Porto" Ver artigo
1
1