www.jornaldenegocios.ptjornaldenegocios.pt - 7 dez 18:01

Euronext volta a manter índice PSI-20 inalterado com 18 cotadas

Euronext volta a manter índice PSI-20 inalterado com 18 cotadas

Na revisão trimestral ao PSI-20, a entidade responsável pela gestão do principal índice nacional decidiu não fazer quaisquer alterações nas cotadas que integram a carteira do índice da praça lisboeta.

O índice PSI-20 vai continuar a ser composto por 18 cotadas, depois de na revisão trimestral, hoje divulgada, o Euronext ter decidido manter tudo na mesma.

No comunicado divulgado a entidade responsável pela gestão da praça lisboeta refere que nesta revisão não são feitas alterações à composição do PSI-20. O Euronext explica que as revisões trimestrais (Junho, Setembro e Dezembro) servem para facilitar a inclusão de empresas recentemente registadas e recordam que a revisão anual tem lugar no mês de Março.

As revisões trimestrais permitem a inclusão das cotadas classificadas na 15.ª posição ou acima desta, enquanto as empresas que surgem em posições abaixo do 25.º lugar são removidas. A inexistência de alterações nesta revisão trimestral significa que não havia cotada em nenhuma das duas condições atrás descritas.

Na última revisão anual, em Março deste ano, o PSI-20 passou a contar com 19 cotadas, o que se deveu à inclusão da Ibersol e da Novabase. Antes, o PSI-20 mantinha somente 17 cotadas, isto depois de o BPI ter sido excluído da bolsa lisboeta na sequência da OPA feita pelos espanhóis do CaixaBank.

No entanto, desde então o PSI-20 passou a conter apenas 18 empresas, o que se ficou a dever à saída do Montepio que deixou de estar cotado em bolsa.

Assim, a bolsa nacional continua a não ter o número suficiente de empresas que cumpram os requisitos necessários à entrada no PSI-20, pelo que o nome da praça lisboeta continuará a não corresponder ao número de cotadas integradas no mesmo.

De forma resumida, o Euronext exige que para as empresas integrarem o PSI-20 é necessário terem um valor de mercado bolsista que corresponda às acções disponíveis para negociação, superior a 100 milhões de euros. 

1
1