expresso.sapo.ptexpresso.sapo.pt - 15 nov 08:35

Emmanuel Macron contra o isolamento de Trump e Putin

Emmanuel Macron contra o isolamento de Trump e Putin

Em entrevista à BBC, o Presidente francês defende que os dois líderes não devem ser ostracizados apesar de estarem a pôr em causa os valores que caracterizam o Ocidente

O líder de França diz que isolar Donald Trump e Vladimir Putin por causa das ameaças que representam aos valores do Ocidente pode ser contraprodutivo. O aviso foi feito à BBC, com Emmanuel Macron a declarar ainda que, se o Presidente dos EUA e o homólogo russo forem "afastados da Europa e dos nossos valores" sob acusações de estarem "a trair" esses valores "vamos perdê-los".

A entrevista, publicada esta quarta-feira, decorreu no passado fim de semana à margem da inauguração do novo Louvre em Abu Dhabi, classificado por Macron como um símbolo de tolerância e diversidade na região. "Estamos no epicentro de uma série de conflitos e batalhas internas no mundo muçulmano. É muito importante para mim apoiar aqueles que defendem um Islão aberto."

Para Macron, o Ocidente cometeu um erro ao abandonar a "grande narrativa" sobre os seus valores e identidade — um papel que França quer agora assumir. "É necessária uma narrativa coletiva, um objetivo comum, uma imaginação partilhada" para combater "a força do Daesh [o autoproclamado Estado Islâmico] — a promessa de morte".

Na mesma entrevista, o Presidente de França referiu que "um dos problemas da sociedade ocidental e dos países ocidentais nas últimas décadas foi termos abandonado a imaginação, a ambição e a visão. Ninguém se apaixona pelo mercado comum, pelos mercados financeiros, pelas reformas laborais ou pelas perspetivas orçamentais. As pessoas são motivadas por uma grande narrativa."

É nesse âmbito que líderes como Trump e Putin cedem "à paranóia, a [uma noção de] ameaça e à vontade de proteger algo" na busca por um caminho diferente, defende Macron, sublinhando que o Presidente russo está a esquecer-se que a civilização do seu próprio país está interligada com a tolerância e que o seu futuro está diretamente ligado ao da Europa.

1
1