www.cmjornal.ptMário Nogueira - 14 nov 00:30

Não ao apagão!

Não ao apagão!

Apagar tempo de serviço (...) constitui um tremendo desrespeito.
Afalta de interlocutor no Governo para negociar o descongelamento da carreira docente com as organizações sindicais é inadmissível. As Finanças sacodem para a Educação e esta devolve ao remetente.

Confrontado com a situação, o Gabinete do Primeiro-Ministro limita-se a informar que a matéria em causa é do âmbito do Ministério da Educação. Esta postura nega o diálogo social que, por cá e fora de portas, enche a boca dos governantes.

O problema é grave, não só pela ausência de negociação, mas porque em causa está um período de tempo em que os professores cumpriram, com inegável mérito, os seus deveres profissionais, pretendendo, agora, o Governo apagar esses mais de 9 anos da sua vida profissional e impor-lhes novas penalizações no momento do descongelamento.

Apagar tempo de serviço cumprido com reconhecido mérito constitui um tremendo desrespeito por profissionais que têm dado o seu melhor, como confirmam os resultados dos seus alunos, em franca melhoria.

Um Governo que não respeita e não estima os seus professores não pode afirmar que tem a Educação como prioridade para o país, o que é grave, pois dela depende o futuro.
1
1