Disse aquele que queria ser califa lá em casa, já que não podia ser califa no condomínio todo: "Vou-me embora, está declarado!" Disse-o com a mesma decisão brusca de quem sai para a rua e nem se penteia depois do banho. Mas nem oito segundos tinham passado e já ele se desdizia: "Vou mas não vou já, suspendo o ir." Porém, outros, com ainda mais ganas de zarpar, gritaram-lhe: "Vais, vamos, e é já!" Mas o outro pôs o sorriso dos maliciosos que ensinam aos compadres brutos as virtudes da astúcia: "Vou, vamos, mas não indo já, vamos talvez mais depressa." Ouvido isto, os outros - que também não se penteavam mas não tomavam banho para parecerem mais radicais - e que já gritavam "traïdor!", amainaram a revolta. Ficou assim, pois, a jornada do declarar do ir, que foi feito, mas com a astúcia do não ir, que quedou assim. No dia seguinte, o califa do condomínio, perplexo pelo ir declarado do que queria tanto ser califa lá em casa, ir esse seguido da declaração de não ir já, pediu explicações ao que afinal ainda não fora: "Foste ou não foste?" E mais: "Tens até segunda para responder!" A contar de ontem, cinco dias. Resumo: o que não quer que o outro vá, reconhecendo que talvez o outro tenha ido; e o outro que disse que foi mas não foi, não dizendo que foi mesmo... Queridos irmãos peninsulares, brincadeiras dessas fazemo.las há muito e chamamos-lhes: "Agarrem-me senão bato-lhe!" E todos veem que ninguém nos agarra. Mas temos uma vantagem: só fazemos isso quando estamos bêbados.